facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 18 de Julho de 2024
18 de Julho de 2024

02 de Outubro de 2017, 16h:18 - A | A

PODERES / MUDANÇAS NO STAFF

Taques escolhe assistente social para comandar Setas no lugar de Russi

A servidora foi uma das responsáveis em formatar o programa Pró-Família, principal ação do ex-secretário Max Russi, na Setas.

RAFAEL DE SOUSA
DA REDAÇÃO



O governador Pedro Taques (PSDB) escolheu, na tarde desta segunda-feira (2), a assistente social Monica Camolezi para assumir o comando da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) em substituição a Max Russi (PSB), que trocou a pasta para ser chefe da Casa Civil, na vaga de José Adolpho Vieira.

Monica foi indicada ao governador pelo próprio Max Russi. Ela entrou na secretaria em 2014 e atuava na coordenação do programa Pró-Família e, agora, tem como meta dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo ex-secretário. 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A servidora foi uma das responsáveis em formatar o Pró-Família, programa lançado neste ano que repassa R$ 100 para até 35 mil famílias com renda per capita inferior a um terço do salário mínimo, principal ação de Russi na pasta.

"Ao lado dela na condução da pasta estará José Rodrigues Rocha Júnior, que já responde atualmente pela Secretaria Adjunta de Assistência Social da Setas", diz trecho do comunicado do Governo.

Com a mudança, a terceira nos últimos dois anos, o Governo volta a ter uma mulher no primeiro escalão.

Dança das Cadeiras

Max Russi assumiu a chefia da Casa Civil nesta segunda-feira em substituição a José Adolpho Vieira, que pediu exoneração ao governador Pedro Taques (PSDB) na última sexta-feira (29), por causa dos últimos acontecimentos, envolvendo secretários de Estado.

Na semana passada, dois gestores, Rogers Jarbas (secretário afastado de Segurança Pública) e Airton Siqueira (Justiça e Direitos Humanos) foram presos por envolvimento no esquema das interceptações telefônicas clandestinas.

O convite a Max Russi foi feito por Taques no domingo (1º). Conforme o gestor, mais mudanças devem ocorrer no staff, a fim de evitar mais desgastes por conta das investigações da “grampolândia”.

Max deve ficar à frente da pasta até março, quando volta à Assembleia Legislativa, para buscar a reeleição a deputado estadual.

Durante o período na Casa Civil, ele fará o fortalecimento da interlocução do Executivo com os poderes e prefeitos do interior.

Veja a nota na íntegra:

O governador Pedro Taques anunciou nesta segunda-feira (02.10) a troca do comando da Casa Civil. Max Russi assume a chefia da pasta no lugar de José Adolpho de Lima Avelino Vieira. A substituição visa fortalecer o relacionamento do Poder Executivo com a classe política, como prefeitos, vereadores, deputados e demais Poderes.

Ao anunciar a saída de José Adolpho, Taques agradeceu o empenho do secretário à frente da pasta e lembrou sua participação em importantes ações do governo, como as negociações para pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) e a formulação da Proposta de Emenda Constitucional que versa sobre a criação do Regime de Recuperação Fiscal de Mato Grosso, hoje em tramitação na Assembleia Legislativa. A exoneração, a pedido, será publicada no Diário Oficial do Estado.

Max Russi é deputado estadual licenciado da Assembleia Legislativa, foi prefeito de Jaciara por dois mandatos e está no comando da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) desde janeiro deste ano. É responsável pela criação e implantação do programa Pró-Família, que usa recursos do Fundo Estadual de Erradicação da Pobreza para fazer distribuição de renda voltada à alimentação para famílias em situação de extrema pobreza.

Com a saída de Max Russi, assumirá o comando da Setas a servidora Mônica Camolezi dos Santos Melo, que também é coordenadora do Pró-Família e auxiliou na implantação do programa no Estado. Ao lado dela na condução da pasta estará José Rodrigues Rocha Júnior, que já responde atualmente pela Secretaria Adjunta de Assistência Social da Setas.

Comente esta notícia