facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

17 de Junho de 2024, 07h:00 - A | A

PODERES / COMBATE AO CRIME ORGANIZADO

Mauro garante mais operações contra facções em MT: "Vamos sufocar para controlar esse crescimento"

O governador enfatizou que crescimento do crime organizado não é “exclusivo” de Estado e existe no Brasil todo, mas garante que em Mato Grosso o índice de resolução dos casos está em torno de 80%.

DAFFINY DELGADO
DO REPÓRTERMT



O governador Mauro Mendes (União) garantiu “máximo empenho” das Forças de Segurança do Estado de Mato Grosso para barrar o crescimento do crime organizado em Mato Grosso. Com isso, o Chefe do Executivo Estadual prometeu mais operações policiais para "sufocar" as organizações criminosas atuantes no estado.

Chamei o secretário de Segurança, coronel César Roveri, a delegada-geral da Polícia Civil, Daniela Maidel, e pedi o máximo de empenho possível. [...] Operações em cima de operações. Vamos sufocar para que a gente possa tentar controlar esse crescimento”, afirmou em entrevista à rádio CBN Cuiabá, nesta segunda-feira (10).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Nós temos feito um esforço muito grande, por isso, esse aumento das operações. Vão ter muitas operações, vai ter muita ação coordenada pela Polícia Civil, pelas ações de segurança e o governo tem feito todos os investimentos possíveis", acrescentou.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) informou que apenas entre janeiro e abril de 2024 já foram realizadas 100 operações integradas de repressão às organizações criminosas.

O governador enfatizou que crescimento do crime organizado não é “exclusivo” de Estado e existe no Brasil todo, mas garante que em Mato Grosso o índice de resolução dos casos está em torno de 80%, que é acima da média do restante do país.

O gestor ainda argumentou que todos os índices de Segurança Pública pioraram nos últimos 40 anos, independente de quem estava governando o país e que enquanto não houver leis mais inteligentes, o crime organizado continuará evoluindo.

"O que está faltando hoje para o Congresso Nacional é entender que tem bandido que foi preso 5, 6 vezes durante o ano e solto na audiência de custódia. Os policiais ficam até irritados. Precisamos mudar essa lei", disse.

"Se nós não acordamos para isso e mudarmos essas leis, colocarmos leis mais duras e inteligentes, dificilmente nós vamos ganhar essa guerra, como nós temos perdido”, concluiu o governador.

Operação Ragnatela

Na última quarta-feira (05), a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado em Mato Grosso (Ficco) deflagrou a operação Ragnatela contra facções criminosas no Estado. A operação tem o objetivo de desarticular o núcleo da maior facção criminosa do estado de Mato Grosso, Comando Vermelho, responsável por lavagem de dinheiro em casas noturnas cuiabanas.

Comente esta notícia