facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 13 de Junho de 2024
13 de Junho de 2024

30 de Maio de 2024, 10h:57 - A | A

PODERES / A CAÇADA CONTINUA

Mauro cita extrema revolta e garante que assassino de sargento da PM será capturado: "vivo ou morto"

O governador deixou claro que situações como essas não passarão e que as forças de segurança são extremamente capacitadas para o que for necessário

KARINE ARRUDA
APARECIDO CARMO
DO REPÓRTER MT



Durante o velório do sargento da Polícia Militar Odenil Alves Pedroso, de 46 anos, o governador Mauro Mendes (União Brasil) garantiu que as Forças de Segurança vão encontrar o criminoso que matou o militar, seja vivo ou morto. O chefe do Executivo estadual também declarou ter ficado extremamente revoltado com o atentado e que situações como essa não passarão.

“Estão todos à caça dele [do assassino], a Polícia Civil, a Polícia Militar, as inteligências das polícias e nós vamos encontrar ele, vivo ou morto. Vamos encontrar e dar uma resposta”, afirmou Mauro nessa quarta-feira (29).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Odenil foi velado desde o início da noite dessa quarta, na Capela Jardins, em Cuiabá. O enterro aconteceu na manhã desta quinta (30), no Cemitério Parque Bom Jesus, no bairro Parque Cuiabá.

Estão todos à caça dele e vamos encontrá-lo, vivo ou morto. Vamos encontrar e dar uma resposta

Ainda durante a última despedida ao sargento, o governador ressaltou que crimes como esses não passarão e que as equipes de segurança são extremamente capacitadas para fazer o que for necessário.

Leia mais - VÍDEOS: Sob forte comoção, corpo de sargento morto com tiro na cabeça é enterrado em Cuiabá

“Lamentavelmente essas pessoas acham que vão poder enfrentar o estado, a polícia e as Forças de Segurança, mas vão se dar mal. Cada vez mais, nós vamos apertar o cerco em cima dele”, avisou o governador.

Crime

Odenil Alves Pedroso foi assassinado com um tiro na cabeça enquanto lanchava em um estabelecimento próximo à UPA da Morada do Ouro, em Cuiabá, onde prestava serviço. No local, ele foi abordado por um bandido e alvejado. O criminoso chegou em uma moto, efetuou o disparo e fugiu levando, inclusive, a arma do militar. Desde então, as forças policiais estão em uma "caçada sem precendetes".

O sargento chegou a ser socorrido e levado a UPA. Em seguida, ele foi encaminhado ao Hospital Municipal de Cuiabá, onde morreu após não resistir a uma cirurgia.

Leia mais - Três envolvidos em morte de sargento entram em confronto com a Força Tática e vão pra vala

O autor do disparo que tirou a vida do sargento, Raffael Amorim de Brito, 28, segue foragido.

Outros três envolvidos no crime morreram em confronto com a Força Tática no final da noite dessa quarta. Eles foram identificados apenas como R.P.S.M, 31 anos, V.S.C.J, 32 anos,. e D.S.B de 36 anos.

Comente esta notícia