facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Julho de 2024
22 de Julho de 2024

23 de Novembro de 2017, 11h:26 - A | A

PODERES / ELEIÇÕES 2018

Jayme não descarta candidatura ao governo; 'compromisso com Taques é nesta gestão'

O secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande, Jayme Campos, pontuou, no entanto, que uma construção de candidatura no momento seria desleal, mas declarou que o DEM pode ter candidato ao Governo do Estado.

CAROL SANFORD
DA REDAÇÃO



O secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande, Jayme Campos (DEM), afirmou que o compromisso do partido com a gestão Pedro Taques (PSDB) termina ao final do Governo. Ele não descartou uma possível candidatura do DEM para governador, nas eleições de 2018.

“Nada pode ser descartado em política. O compromisso do DEM com Pedro Taques é nessa gestão. Daí para frente temos que sentar e compor de uma forma civilizada, transparente e leal”, disse Jayme Campos.

“Nada pode ser descartado em política. O compromisso do DEM com Pedro Taques é nessa gestão. Daí para frente temos que sentar e compor de uma forma civilizada, transparente e leal”, disse ele, em entrevista à Rádio Capital FM, nesta quinta-feira (23).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Ele pontuou, no entanto, que uma construção de candidatura no momento seria desleal, mas declarou que o DEM pode ter candidato ao Governo do Estado.

“Discutir agora é prematuro, pois estamos na base aliada do governador, mas como já disse anteriormente, tudo é possível. Vamos aguardar e esperar o momento certo para tratar desse assunto. Tudo depende do conjunto de forças políticas”, comentou Jayme.

Ele também considerou que a filiação dos dissidentes do PSB, como o deputado federal Fábio Garcia, o deputado estadual Eduardo Botelho e o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, fortaleceria o DEM de forma que a legenda poderia exigir qualquer candidatura.

“O DEM fica muito forte com uma base como essa e, com certeza, vai querer pleitear alguma coisa. Claro que podemos ter Mauro Mendes ao Governo e Jayme Campos ao Senado, ou ao contrário, não vou dizer dessa água não beberei. Temos que ver quem vai estar apto a disputar as eleições e isso só vai acontecer lá na frente, a partir de março do ano que vem”, ponderou o secretário várzea-grandense.

Jayme Campos garantiu que a sigla dará apoio total a Pedro Taques até o fim do mandato do tucano.

“O DEM tem o líder do Governo na Assembleia Legislativa e fica firme e forte com Pedro Taques para o que for preciso até dezembro de 2018. Depois, vamos sentar e conversar”, concluiu o líder democrata.

Comente esta notícia

willian 23/11/2017

Mais que fofo. É claro que não. É sempre assim, os ratos fogem do barco quando está afundando. E o barco Taques, todos sabem que já está afundado, só falta é acabar de chegar no fundo do rio. Então, o momento é de ver qual outro tem possibilidades de alianças, para futuras divisões... sabem do quê.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1