facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 20 de Junho de 2024
20 de Junho de 2024

04 de Novembro de 2022, 07h:33 - A | A

PODERES / CORRUPÇÃO ELEITORAL

Esposa de Zé do Pátio é alvo de operação da Polícia Federal em MT

A ordem judicial de busca e apreensão está sendo cumprida na manhã desta sexta-feira (04), em Rondonópolis.

DAFFINY DELGADO
DO REPÓRTER MT



A Polícia Federal de Mato Grosso deflagrou na manhã desta sexta-feira (04), uma operação para investigar prática de crime eleitoral previsto art. 299, do Código Eleitoral – Corrupção Eleitoral. Um dos alvos seria a ex-candidata a deputada federal, Neuma de Moares. Ela é esposa do prefeito de Rondonópolis (212 km de Cuiabá), José Carlos do Pátio (PSB).

Conforme informações da PF, seis mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Cuiabá e em Rondonópolis.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A reportagem apurou que os agentes federais estão vasculhando a residência da primeira-dama e do prefeito de Rondonópolis.

As investigações tiveram início após a prisão em flagrante de um dos investigados, o qual se dizia assessor e intermediário político de dois candidatos, sendo um deles a primeira-dama que foi candidata a deputada federal, e o outro candidato a deputado estadual.

Na ocasião da prisão em flagrante, foram apreendidos em poder do investigado R$ 11.300,00, material de campanha dos dois candidatos, lista de eleitores supostamente cooptados, dentre outros elementos probatórios.

No decorrer das investigações, a Polícia Federal constatou que o preso era intermediário dos candidatos e oferecia dinheiro pelo apoio político lideranças partidárias nos bairros. Ainda apurou que era responsável de pagar pelo voto dos eleitores que eram cooptados. (Com informações PF)

Outro lado

Diante da operação da Justiça Eleitoral em sua casa na manhã desta sexta-feira (04) a assessoria da então candidata Neuma de Moraes, esclarece:
Trata-se de uma investigação sobre o processo eleitoral, do primeiro turno das eleições proporcionais de 2022, relacionada a apreensão de material de campanha da então candidata.

Esclarecida a situação, Neuma apenas estranha não ter sido convocada a prestar esclarecimentos a justiça antes, e se mostrou surpresa com o fato. A então candidata se mantêm serena e no aguardo, se for o caso, de responder aos questionamentos da Justiça Eleitoral.

Comente esta notícia

RODOLFO 04/11/2022

Isso é só o começo...

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1