facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 21 de Junho de 2024
21 de Junho de 2024

16 de Novembro de 2022, 12h:27 - A | A

PODERES / AGRICULTURA

Alckmin anuncia Fávaro e Neri em grupo de transição; diálogo com setor produtivo será desafio

DO REPÓRTER MT



O deputado federal Neri Geller (PP-MT) e o senador Carlos Fávaro (PSD-MT) foram confirmados no Grupo Técnico da Agricultura da equipe de transição. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (16.11) pelo vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), responsável pelos trabalhos.

Neri e Fávaro enfrentam obstáculos junto ao setor, a´pos apoiarem a campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e defenderem o Movimento Sem Terra (MST). Na semana passada, a Aprosoja decidiu, em assembleia geral, que não os querem como representantes em Brasília. No entanto, os dois são cotados para, futuramente, assumir o Ministério da Agricultura no governo de Lula. O desafio agora é reconstruir o diálogo com o setor produtivo.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Nosso empenho nesse processo de transição será de fortalecer o diálogo entre governo e o agro. Bem como ajudar o governo Lula-Alckmin na construção de políticas públicas que melhorem a produtividade, a produção aliada às questões ambientais e sociais. Somos protagonistas na preservação ambiental e precisamos valorizar esse ativo”, declarou Neri Geller.

Além dos mato-grossenses, foram escolhidos para o grupo de trabalho os ex-ministros da Agricultura, a senadora Kátia Abreu (PP-TO) e Luís Carlos Guedes Pinto, além de Neri, que chefiou a pasta e também: o ex-deputado distrital Joe Vale (PDT) e os ex-diretores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Sílvio Crestana e Tatiane de Abreu Sá; e Evandro Gussi.

“É um grupo muito bem montado pelo presidente Lula e pelo vice-presidente Alckmin, com três ex-ministros, lideranças do setor e técnicos da Embrapa, fundamental na transformação do Brasil em líder mundial na produção agrícola. Há muito o que se fazer, mas tenho a certeza de que o grupo vai apresentar um importante diagnóstico do setor, que norteará as políticas públicas da próxima gestão para o setor”, afirmou Fávaro logo após o anúncio.

O primeiro trabalho do grupo será a busca de contato com representantes de diversos setores da agricultura brasileira para a construção das políticas públicas a serem implementadas.

Fávaro destacou que a intenção é aperfeiçoar os compromissos firmados durante a campanha para o setor, um conjunto de 14 propostas elaboradas por ele, Geller e pelo produtor Carlos Ernesto Augustin. “Tudo será definido sempre dentro do plano que fizemos. É isso que será colocado em prática”.

Além de Fávaro e Geller, Mato Grosso tem como integrante da equipe de transição a deputada federal Rosa Neide (PT). Professora, ela tem trabalhado para a elaboração das políticas públicas voltadas para a Educação. A parlamentar foi titular da Secretaria de Estado e Educação de Mato Grosso (Seduc/MT).

Comente esta notícia