Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

28 de Outubro de 2014, 15h:20 - A | A

PAPO RETO / PODE SER SOLTO

Itália nega extradição do ex-diretor do BB, Pizzolato, condenado pelo mensalão

DA REDAÇÃO



A Justiça da Itália negou, nesta terça-feira (28), o pedido do governo brasileiro para que o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado no processo do mensalão, seja extraditado para o Brasil. 

O governo brasileiro pedia que ele fosse extraditado para cumprir a pena de 12 anos e 7 meses de prisão no Brasil. Pizzolato foi condenado por crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.

A Procuradoria Geral da República já anunciou que vai recorrer da decisão, que pode ser revertida em instâncias superiores da Justiça italiana. O Ministério da Justiça disse que não vai se pronunciar sobre a decisão. O ex-diretor do BB fugiu do Brasil para não ser preso, mas acabou sendo capturado em Maranello, na Itália, por uso de documento falso em fevereiro deste ano.

Uma das explicações que a Justiça Italiana possa ter encontrado para negar a extradição e ainda soltar o mensaleiro, pode porque o Brasil também negou a extradição Césare Battisti, acusado de assassinato na Itália.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia