facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Julho de 2024
22 de Julho de 2024

01 de Novembro de 2017, 17h:35 - A | A

PAPO RETO / VIADUTO DA UFMT

Empresa fixa placa na calçada e obriga pedestres a andarem no meio da rua

DA REDAÇÃO



Populares que trafegam pela Avenida Tancredo Neves, próximo à Avenida Fernando Correa, não têm como andar na calçada graças a uma placa colocada pela empresa Conenge, responsável pela obra de drenagem no local.

A Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob) já notificou a empresa, que tem 48 horas para retirar a placa da calçada.

A obra fica nas proximidades do Viaduto Jornalista Clovis Roberto ao lado da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Os trabalhos foram iniciados no início de outubro e já se aproximam 10% de execução.

A obra de drenagem prevê o fim de alagamentos na região do Viaduto da UFMT.

 

O custo total da obra será de R$ 5,85 milhões, oriundos do Governo de Mato Grosso. Os projetos são de autoria da Universidade Federal e a execução ficou à cargo da empresa Conenge Construção Civil, que venceu a licitação realizada pela Secid-MT. 

O prazo para finalização da construção é de seis meses, mas é possível que a conclusão ocorra antes do prazo previsto. 

 

 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia

Benê 02/11/2017

Pior é a saída de lateral de veículos da Rodoviaria, que tem um grade sobre TODA a calçada obrigando pedestres entrar na rua para atravessar. Dois exemplos de desrespeitos ao ser humano.

positivo
0
negativo
0

Jota 02/11/2017

Sim. Ótimo pensamento! Aí quando alguém for atropelado e morrer ela vai para o cemitério provisoriamente e logo logo se resolve! Parabéns!

positivo
0
negativo
0

Benedito costa 01/11/2017

Putz grilo! Reclamam demais. Nada ta bom pra populaçao. Se paramas obras nao ta bom, se trabalham na obra reclamam do transtorno. Pô! Bamo deixar o povo trabalhar, isso e provisorio logo logo se resolve.

positivo
0
negativo
0

3 comentários

1 de 1