Cuiabá, 29 de Setembro de 2022
logo

27 de Dezembro de 2013, 17h:42 - A | A

PAPO RETO / NO IML

Advogada é \'barrada\' pela polícia e não consegue falar com Henry

DA REDAÇÃO



A advogada de Pedro Henry, Carolina Almeida, que esperava acompanhar o seu cliente durante o tempo que ficaria no Instituto Médico Legal (IML), em Cuiabá, foi, literalmente, barrada pela polícia. Ela não conseguiu ter acesso ao preso e reclamou da situação. Henry chegou de Brasília, por volta das 14h, desta sexta-feira (27), com transferência autorizada pelo STF para cumprir pena na capital de Mato Grosso. Ele assim que saiu do IML, já começou a cumpir a pena de 7 anos e dois meses na Polinter.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

>>> Receba notícias no Telegram e fique bem informado

Comente esta notícia