Cuiabá, 01 de Fevereiro de 2023
logo

25 de Janeiro de 2023, 06h:04 - A | A

OPINIÃO / SILVANA TORRES

As principais tendências e estratégias de marketing para 2023



Sustentabilidade, inovação, alta tecnologia e cocriação. Na era atual, tudo isso converge em uma velocidade exponencial. Uma combinação bombástica, que resulta em infinitas tendências. Trazer estratégias adequadas para o seu público, com base nesses movimentos, pode fazer a diferença na hora de potencializar uma venda e esse é o grande papel do marketing.

Pensando nisso e no contexto em que estamos vivendo, pós-pandemia, e com relações bastante mediadas pelas redes, algumas das possíveis tendências que irão ditar o cenário do marketing para 2023 são:

Live Commerce
Lembram das lives que ficaram famosas na pandemia? Essa estratégia interativa ganhou força em 2020 e tem como principal característica o fato de ser uma venda humanizada de forma on-line.

A prática começou a se destacar na China e, entre 2019 e 2020, apresentou um crescimento de 210%, movimentando cerca de US$157 bilhões em 2021. No Brasil, grandes marcas já apostaram nessa estratégia e hoje incluem um campo para lives em seus aplicativos.

A ferramenta é ideal para alavancar as vendas e interagir com o consumidor ao mesmo tempo. O vendedor responsável pela transmissão pode promover serviços e produtos e fornecer um atendimento ao vivo, online, aproveitando esse momento de proximidade com os compradores, para uma conversão mais efetiva de vendas.

Desta forma, não é mais necessário ir até uma loja física para contar com um fator tão importante quanto a interação com o vendedor para tirar dúvidas em tempo real.

Voice Commerce
O recurso de áudio surgiu como uma fonte poderosíssima para os millennials. Essa geração utiliza do recurso para se conectar a família, se manter informada e até aproveitar um tempo para si mesmos. O boom da modalidade se deu com uma nova modalidade de comercialização que surgiu em 2021: o Clubhouse, um rede social só de áudios.

No marketing, 50% da efetividade de mídia é direcionada pela qualidade criativa da publicidade. A partir dessa tendência de comunicação por voz, surge essa estratégia. Um recurso de pesquisa por comando de voz, que permite ao usuário fazer buscas e compras de produtos usando a fala.

A britânica Juniper Research (empresa de pesquisa e consultoria para mercados de tecnologia digital) estima que o segmento global de voice commerce atingirá a marca de US$80 bilhões em 2023.

Com base nesses dados, é possível notar uma curva crescente nessa tendência de vendas por voz. Mas, antes de concentrar esforços do e-commerce nesse movimento, uma boa alternativa é sempre o teste.

Nesse sentido, a Mark Up possui uma solução estratégica de comunicação por voz que já é utilizada com sucesso nas nossas campanhas de incentivo e ações de comunicação, o Whatsound. Dessa forma é possível trabalhar com comunicações personalizadas por região, por exemplo, o que traz mais aderência do público em relação à mensagem.

Social Commerce
A pandemia nos trouxe, como um legado, a aceleração da transformação digital que já estava em andamento. Como consequência, novos canais de venda surgiram e vieram para ficar, como por exemplo o WhatsApp.

Só no Brasil, 60% da população (cerca de 120 milhões de usuários) utiliza o aplicativo, segundo levantamento da Neotrust, empresa responsável pelo monitoramento de mais de 85% do e-commerce brasileiro.

A ferramenta se mostrou extremamente eficaz para os varejistas e criou um modelo de venda online onde mais de 8 milhões de vendedores têm contas voltadas à comercialização de produtos.

Uma outra prova de que as vendas online vieram para ficar é que o e-commerce brasileiro em 2021 registrou um faturamento recorde, totalizando mais de R$160 bilhões (um crescimento de 26,9%) em relação a 2020 (Neotrust). Desta forma, é preciso definitivamente considerar as estratégias de negócio nas empresas colocando em pauta o universo digital.

Cada uma das tendências citadas acima tem suas particularidades para atingir o público-alvo que a empresa necessita. Contudo, elas convergem em um ponto muito importante: trazer proximidade ao consumidor, fazer com que ele se sinta parte, com que ele tenha seus desejos atendidos de uma maneira totalmente ou quase totalmente personalizada. E isso tudo com toda a comodidade que só a tecnologia tem o poder de nos trazer.

Silvana Torres é presidente e fundadora da Mark Up, uma das principais referências em live marketing no Brasil. A companhia utiliza metodologia proprietária, nomeada de Construtoria Estratégica, que alia estratégias data driven de uma consultoria a execuções assertivas e criativas de uma agência. Com um ecossistema de negócios multidisciplinar, a empresa tem como foco criar experiências que trazem resultados efetivos para as marcas, oferecendo serviços que vão desde o marketing de incentivo e ativação de marca, até eventos e pesquisas tailor made. Há quase três décadas no mercado, a Mark Up já foi eleita agência do ano de 2020 no Prêmio Promoview, além de Great Place to Work por seis vezes e vencedora do Prêmio Caio e Ampro Globes.

>>> Siga a gente no Twitter e fique bem informado

Comente esta notícia