Cuiabá, 29 de Janeiro de 2023
logo

12 de Dezembro de 2014, 10h:15 - A | A

NACIONAL / RIO SITIADA

PM morre após reagir a tentativa de assalto na Baixada Fluminense

Adelson Júnior estava em Nova Iguaçu quando foi abordado por criminosos. Polícia procura testemunhas e imagens que possam ajudar nas investigações.

G1



Mais um PM foi assassinado na noite desta quinta-feira (11). Durante uma tentativa de assalto em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, Adelson Conceição Júnior, de 32 anos, reagiu, foi baleado e morreu. As informações são do Bom Dia Rio.

O policial dirigia seu veículo pelo Centro de Nova Iguaçu quando foi abordado por dois criminosos em uma motocicleta. Ele reagiu ao assalto e teve início uma troca de tiros. A esposa dele foi atingida no ombro e socorrida no Hospital Geral de Nova Iguaçu, no bairro da Posse.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Um dos criminosos, Israel Campos Ângelo Júnior, foi baleado no olho e levado sob custódia para o mesmo hospital. Um adolescente de 15 anos, que é suspeito de ter trocado tiros com o policial, tentou fugir, mas foi apreendido em menos de cinco minutos por militares do Batalhão de Nova Iguaçu com uma pistola.

Adelson estava voltando da comemoração de aniversário da filha de quatro anos em um parque de diversões. Dentro do carro também estavam duas sobrinhas e a mulher dele, identificada como Patrícia Morais do nascimento. Ela foi atingida por um tiro no ombro e está grávida de seis meses. Patrícia também foi levada para o Hospital da Posse. O PM era lotado na UPP Camarista Méier.

A Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense assumiu o caso. Equipes da especializada, comandados pelo delegado Brenno Carnevale realizaram perícia na Praça Santos Dumont, onde ocorreu o crime. Testemunhas eram procuradas na manhã desta sexta-feira, assim como câmeras de segurança na região que ajudem a esclarecer o assassinato.

Policiais mortos recentemente
Desde o início do ano até o final de novembro, 107 PMs foram mortos no Rio. Destes, 90 estavam de folga. Entre os casos mais recentes estão o do soldado Geraldo Luiz da Silva, de 27 anos, estava de folga e lavava o seu carro perto da comunidade Cosme e Damião, em Sulacap, na Zona Oeste.  Ele, que era lotado na UPP da Vila Kennedy, foi morto no último sábado (6).

Outro soldado da UPP Vila Kennedy, Ryan Procópio, que também estava de folga foi torturado e morto. O corpo foi encontrado dentro de seu próprio carro, em Bangu, na Zona Oeste, em 25 de novembro.

No dia 29 de novembro, o subtenente Jorge Henrique Xavier, que era lotado no 16º BPM (Olaria), teria sido morto a tiros numa suposta tentativa de assalto em Magé, na Baixada Fluminense.

No mesmo dia outros dois policiais foram mortos: o subtenente Jorge da Costa Serrão, do 21º BPM (São João de Meriti), que estava com o filho no carro, foi morto numa tentativa de assalto em Rocha Miranda, no Subúrbio. Em Vilar dos Teles, na Baixada Fluminense, Diego Santos de Oliveira, da UPP do Morro do Turano, foi morto junto com seu irmão quando perseguiam suspeitos de assalto perto de onde moravam.

Em 14 de novembro o sargento Douvair Martins de Vasconcellos, que trabalhava no Serviço Reservado (P2) do 12º BPM (Niterói), foi morto dentro de casa, em Maricá, na Região dos Lagos.

Comente esta notícia