Cuiabá, 20 de Agosto de 2022
logo

25 de Dezembro de 2017, 07h:50 - A | A

GERAL / "ESPÍRITO NATALINO"

Voluntários visitam hospitais e levam consolo e palavras de fé a pacientes

As visitas são feitas a diversos hospitais de Cuiabá, sempre aos sábados, durante todo o ano por um grupo que recebe a emoção como gratificação.

CAMILA PAULINO
DA REDAÇÃO



Há três anos visitando hospitais em Cuiabá, para levar conforto e esperança a pacientes e familiares de pessoas internadas, o grupo de voluntários da Campanha da Fraternidade Modesto Hernandez tem representado a cada sábado de dezembro a personificação do "espírito natalino" em cada leito visitado, onde levam música, palavras de encorajamento e fé.

“É muito gratificante saber que o mínimo que você faz, consegue alegrar e consolar alguns corações. A gente percebe que realmente a comoção é maior nesta época de Natal”, relatou a coordenadora da ação.

A ação é uma prática promovida semanalmente durante todo o ano, por voluntários que todo sábado dedicam parte de seu tempo à solidariedade ao próximo e recebem a emoção como gratificação.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“É muito gratificante saber que o mínimo que você faz, consegue alegrar e consolar alguns corações. A gente percebe que realmente a comoção é maior nesta época de Natal”, relatou a coordenadora da ação, Márcia Blanco.

O grupo criado por voluntários da Casa Espírita Rafael Verlangieri, mantém visitas semanais aos hospitais Santa Helena, São Benedito e Santa Casa, onde além da palavra fraterna, entregam de livros de romances espíritas, mensagens de evangelismo e observam se há necessidades primárias a serem supridas.

“É um trabalho muito lindo, mas a pessoa precisa estar preparada para isso, portanto ela tem que conhecer a doutrina espírita, fazer as aulas preparatórias, pois há todo um processo".

“Este trabalho vai além de levar uma palavra e amor, pois muitas vezes a gente identifica uma mãe que precisa de leite para seu filho, ou alguém que precisa de fraldas, roupas, alimentos, então a gente se organiza, faz uma campanha entre amigos e consegue ajudar na medida do possível”, explicou Márcia.

A coordenadora comenta que os episódios vivenciados em cada visita têm uma carga emocional tão rica, que o grupo já pensa em transformar as histórias da campanha em livro.

Para fazer parte da campanha é preciso ter um preparo especial. O grupo é composto por voluntários do Centro Espírita Rafael Verlangieri que desenvolvem ações de caridade e seguem rotina de estudos sobre o cristianismo, conforme a doutrina do espiritismo.

“É um trabalho muito lindo, mas a pessoa precisa estar preparada para isso, portanto ela tem que conhecer a doutrina espírita, fazer as aulas preparatórias, pois há todo um processo para quem quer participar destes trabalhos, como roupas, abordagem e outras orientações que os voluntários precisam estar cientes”, explicou.

 

Álbum de fotos

RepórterMT/Divulgação

RepórterMT/Divulgação

RepórterMT/Divulgação

RepórterMT/Divulgação

RepórterMT/Divulgação

RepórterMT/Divulgação

RepórterMT/Divulgação

RepórterMT/Divulgação

Comente esta notícia