Cuiabá, 29 de Novembro de 2022
logo

30 de Novembro de 2016, 14h:10 - A | A

GERAL / EM RECUPERAÇÃO

Ex-jogador da Luverdense deve manter os movimentos, diz assessoria

Uma criança guiou o resgate do jogador Alan Ruschel, o primeiro sobrevivente encontrado no local do acidente do avião que transportava a equipe do Chapecoense na cidade colombiana de La Unión, Estado de Antioquia.

DA REDAÇÃO



A assessoria de imprensa da Chapecoense informou, no final da manhã desta quarta-feira (30), que as informações passadas pelo médico responsável por acompanhar a recuperação dos sobreviventes brasileiros indicam que o zagueiro Neto e o lateral Alan Ruschel não tiveram os movimentos afetados pelas cirurgias.

A declaração fo dada em entrevista após uma reunião com familiares das vítimas do acidente na Colômbia, pelo o assessor de imprensa da Chapecoense, Andrei Copetti., segundo o site UOL.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O lateral Alan Ruschel é conhecido do torcedor mato-grossense. Em 2011, ele jogou na Luverdense, de Lucas do Rio Verde (354 km ao Norte de Cuiabá); depois, foi para a Chapecoense.

Na terça-feira (29), fontes do Hospital de La Ceral informaram que o jogador tinha lesão na coluna (região lombar), que poderia ter atingido a medula. Ele também teve múltiplas fraturas nos braços e nas pernas.

Os médicos não descartaram a possibilidade de que ele ficasse paraplégico.

 

Segundo a assessoria da Chapecoense, o quadro que mais inspira cuidados continua sendo o do goleiro Follmann, que amputou a perna direita e ainda tem o risco de amputar a esquerda.

"O doutor Mendonça entrou em contato agora e ele passou as informações de que todos têm quadro estáveis. Com o Follman tem um cuidado especial com a perna para não ter que ser amputada. Já o Neto teve uma lesão na coluna, mas não comprometeu os movimentos dos membros inferiores. O Ruschel, segundo ele, tem uma lesão mais grave, mas também está com a mobilidade preservada", disse Andrei Copetti.

Pela manhã, o médico Juan Antonio Rodríguez, que acompanha os brasileiros na clínica Sommer, já havia dito que a evolução dos jogadores era satisfatória. Porém, ainda não há previsão de alta nem de uma possível transferência para o Brasil.

Resgate

Uma criança guiou o resgate do jogador Alan Ruschel, o primeiro sobrevivente encontrado no local do acidente do avião que transportava a equipe do Chapecoense na cidade colombiana de La Unión, Estado de Antioquia.

A informação é do site G1, com base em relato de testemunhas à agência Efe.

O menino tem cerca de 10 anos e foi encontrado no local dos destroços por um voluntário.

 

“Quando estávamos estacionando as caminhonetes, chegou um menino e nos disse que havia feridos do outro lado”, afirmou Sergio Marulanda, um dos moradores da região que cooperaram para o deslocamento dos seis sobreviventes da tragédia pelo terreno acidentado onde a aeronvae caiu na noite de segunda-feira (28).

Marulanda se converteu em herói anônimo graças a uma ligação de seu irmão, um médico da região que pediu que ele levasse sua caminhonete 4x4 e as de outros quatro amigos para cooperar na missão de resgate que começou duas horas depois da colisão.

“Um policial me disse: ‘O senhor é o primeiro a chegar. Leve o garoto na caminhonete e recolha os feridos”, lembra o homem.

No meio da cena “impactante”, composta por um avião totalmente desintegrado, corpos espalhados e a fuselagem jogada em um espaço de ao menos 100 metros de diâmetro, Marulanda recebeu em sua caminhonete o jogador Ruschel junto com membros do resgate que lutavam para estabilizar o jogador.

“Ele perguntou por sua familia e seus amigos, disse que dóia muito o quadril porque tinha uma fratura”, relatou.

Com um pouco de consciencia, Ruschel manteve diálogos curtos em espanhol com a equipe de resgate e foi levado em seguida a uma clínica na região.

O diretor geral da defesa civil colombiana disse que a operação de resgate foi “uma das mais rápidas” já feitas na Colômbia, graças à logística aérea, terrestre, de maquinário e humana.

 

 

Comente esta notícia