facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 21 de Junho de 2024
21 de Junho de 2024

08 de Novembro de 2022, 13h:44 - A | A

GERAL / TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Emanuel recebe prêmio por Cuiabá ser a Capital com a melhor média de investimento anual de saneamento

De acordo com o estudo, em 2022 a capital mato-grossense chegou à marca de R$ 213,33 empregados nessa área para cada cidadão. Neste quesito, ficou à frente, por exemplo, de São Paulo (SP), que ocupa a segunda colocação

DO REPÓRTER MT



O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, será premiado, no dia 10, em São Paulo, pelo Instituto Trata Brasil - na categoria inédita de inovação e tecnologia. A solenidade será realizada na sede da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Conforme o Instituto Trata Brasil, Cuiabá é a Capital brasileira com a melhor média de investimento anual em saneamento básico por habitante.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

De acordo com o estudo, em 2022 a capital mato-grossense chegou à marca de R$ 213,33 empregados nessa área para cada cidadão. Neste quesito, ficou à frente, por exemplo, de São Paulo (SP), que ocupa a segunda colocação com R$ 180,97, e também do patamar médio nacional de investimento por habitante que, conforme o Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab), é de aproximadamente R$ 113,30 per capita. A pesquisa aponta ainda que, levando em consideração o período de 2016 a 2020, Cuiabá é a sétima melhor em evolução dos investimentos.

Da mesma forma, o levantamento demonstra um crescimento no ranking geral. Segundo os dados, em 2022, Cuiabá alcançou sua melhor posição dos últimos 10 anos na lista que engloba as 100 maiores cidades brasileiras.

Até o ano de 2024, término do segundo mandato de Emanuel Pinheiro, os investimentos irão atingir a cifra de R$ 1,2 bilhão, em uma tradução de respeito ambiental e com à saúde dos munícipes. A empresa Águas Cuiabá (pertencente ao Grupo Iguá) por meio de concessão plena, assumiu os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário na capital mato-grossense em 2017.

Obras em números - Desde 2017, já foram implantados 100 quilômetros de novas redes de água e 442 quilômetros de tubulações destinadas à coleta de carga poluidora doméstica, possibilitando uma verdadeira requalificação da entrega de serviços públicos e valor ambiental à população e à natureza.

 

Comente esta notícia