Cuiabá, 05 de Dezembro de 2022
logo

30 de Novembro de 2016, 10h:37 - A | A

GERAL / HIDRELÉTRICA TELES PIRES

Em Mato Grosso, ministro visita usina e afirma que obra vai reduzir preço da energia elétrica no país

O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho visita a obra da usina nesta quarta-feira (30). O ministro afirma que assim que a obra estiver pronta, em 2018, vai influenciar na redução do custo da energia elétrica no Brasil.

DA REDAÇÃO



O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho (PSB) visita , nesta quarta-feira (30), a Hidrelétrica Teles Pires, que está sendo construída em Itaúba, Norte de Mato Grosso.

O ministro chegou a Sinop (500 km de Cuiabá), na manhã desta quarta em um avião da Força Aérea Brasileira e seguiu para a unidade, que está em fase de acabamento, a 70 km dali.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A visita do ministro foi a convite da Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP) e não foi aberta à imprensa. No aeroporto, o ministro disse que veio acompanhar a conclusão da obra, que promete dar fôlego ao sistema elétrico brasileiro.

A previsão é que a obra fique pronta em 2018 e que a usina possa representar redução no custo final.

“Este empreendimento vai dar suporte ao sistema nacional com energia limpa, a preço bastante competitivo. Eu não tenho dúvida que com energia a preço competitivo. Quanto mais energia hídrica nós tivermos a preços competitivos faz, como um todo, um país mais competitivo. E o Brasil vai voltar a crescer", declarou.

O ministro vai participar de reunião com diretores da CHTP e parlamentares para detalhar o andamento das obras.

 A barragem da usina fica nas áreas dos municípios de Cláudia e Itaúba, o reservatório abrangerá este dois municípios além de Sinop, Ipiranga do Norte e Sorriso.

O reservatório a ser formado terá área de inundação de 337 quilômetros quadrados (km²) ou 33,7 mil hectares, em seu Nível de água máximo normal de 302 metros. O empreendimento deve ter investimentos de R$ 1,8 bilhão, com previsão é gerar 400 megawatts (MW) e, de acordo com a empresa, o fornecimento de energia elétrica será para 1,6 milhão de pessoas, equivalente a 50% da população de Mato Grosso.

O ministro chegou a Sinop acompanhado do vice-governador Carlos Fávaro (PSD),  senador Cidinho Santos (PR), dos deputados federais Nilson Leitão (PSDB) e Fábio Garcia (PSB),  além do deputado estadual Dilmar Dal’Bosco (DEM). 

Comente esta notícia