facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 23 de Junho de 2024
23 de Junho de 2024

27 de Dezembro de 2022, 09h:40 - A | A

GERAL / ACUSADO DE ESPANCAR MULHER

Desembargador cita coação, relembra agressão em Rondonópolis e mantém prisão de apresentador

Lucas Ferraz foi indiciado por violência psicológica e lesão corporal e está preso desde quarta-feira (21), em Tangará da Serra.

DAFFINY DELGADO
DO REPÓRTER MT



O Tribunal de Justiça de Mato Grosso negou, nesta segunda-feira (26), um pedido de habeas corpus ao jornalista Lucas Ferraz, indiciado por violência psicológica e lesão corporal contra a esposa, durante uma festa de confraternização da empresa onde trabalhava, em Tangará da Serra (420 km de Cuiabá).

Em sua decisão, o desembargador Paulo da Cunha citou a coação sofrida pela vítima e relembrou a existência de outra ação penal ao qual o jornalista foi acusado de agredir verbalmente a ex-esposa, que estava grávida, em Rondonópolis (212 km de Cuiabá).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A defesa do jornalista, patrocinada pelos advogados Marcos Borges e Elizandra Mariano, argumentou em pedido de HC que não estiveram presentes os requisitos necessários à manutenção da preventiva, destacando que o crime de ameaça exige representação. Eles salientaram ainda que Ferraz possui bons predicados e seria cabível a aplicação de cautelares menos onerosas.

No entanto, o desembargador negou o pedido mantendo Ferraz preso.

"Nesse contexto, notadamente diante da possível coação da vítima, somada à existência de outra ação penal por fato análogo, os argumentos que ensejaram a decretação da prisão preventiva na origem não se revelam manifestadamente teratológicos, de modo que o exame aprofundado da questão jurídica deverá ser reservado ao exame de mérito, após a manifestação da PGJ. Ante o exposto indefiro o pedido de liminar", decidiu Cunha.

Lucas Ferraz foi preso na noite da última quarta-feira (21), e indiciado na sexta-feira (23). A decisão foi da juíza Lilian Bartolazzi Laurindo Bianchini, plantonista da comarca de Barra do Bugres.

Leia mais sobre o caso

Apresentador é indiciado por ameaça, violência psicológica e lesão corporal contra a esposa

Violência em Rondonópolis

Em março deste ano, Lucas Ferraz foi acusado de agredir verbalmente a ex-companheira e proferir ameaças contra ela. A mulher é moradora de Rondonópolis (212 km de Cuiabá) e estava grávida de quatro meses.

Na denúncia, ela diz que durante uma discussão, o apresentador disse que “se você atingir ou destruir minha carreira vou atrás da sua família, entre outros”. Além disso, foi apontado que ele teria dito que a mulher havia estragado sua vida por estar grávida. Ferraz teria ainda a chamado de palavras de baixo calão como “put***e vagab***”.

Por conta da acusação, o jornalista que comandava o programa Olho Vivo na Cidade, da TV Cidade Verde, em Cuiabá acabou sendo demitido.

LEIA MAIS - Delegado: Apresentador manipulou e induziu esposa a negar agressões

 

Comente esta notícia