facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

19 de Outubro de 2022, 19h:20 - A | A

GERAL / MORTE EM DUNA

Cacerense vítima de acidente no Ceará diz que grupo não desconfiou que motorista era adolescente

Acidente terminou com a morte da mato-grossense Danúbia Daiane Reis, 36 anos.

JOÃO AGUIAR
DO REPÓRTER MT



Uma das vítimas do acidente em uma duna de Camocim, no litoral do Ceará, que vitimou a mato-grossense Danúbia Daiane Reis, 36 anos, disse que o grupo de amigos não desconfiou que o guia turístico era adolescente e tinha apenas 15 anos. Danúbia estava com o eu marido, Kelvin Vittorazzi, e outros dois casais de amigos.

Ela deixou a família e um filho de 15 anos.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Conforme informações locais, o bug em que Danúbia estava com os amigos era dirigido por um adolescente de 15 anos. O jovem atuava como guia turístico de Jericoacoara, famoso ponto turístico do estado próximo ao local do acidente. Porém, o menor não era formalmente credenciado pela prefeitura.

Leia também

Marido de cacerense que morreu no Ceará passa por cirurgia e não sabe que perdeu a esposa

Adolescente de 15 anos dirigia bug que capotou e matou turista de MT em duna no Ceará

Em entrevista ao G1 do Ceará, o colega de Danúbia, que preferiu não ser identificado, informou que o grupo estranhou a aparência do motorista, mas o jovem disse que trabalhava como guia turístico na região há cinco anos e, por isso, acreditou que ele teria mais de 18 anos. “Ele falou que era credenciado e fez a propaganda de como seria o passeio”, explicou o turista.

“Por mais que ele aparentava ser jovem, nós não desconfiamos que ele teria 15 anos não. Pensamos que tinha 18 e seria habilitado. Até porque quem enviou ele lá foi uma agência, que se dizia credenciada e cumpria os rigores da lei”, complementou.

Conforme o G1, o grupo chegou em Fortaleza, no Ceará, no sábado (15). No domingo (16), eles foram para Jericoacoara, um famoso ponto turístico da região e encontraram um vendedor de rua que fechou o passeio em R$ 150 para o dia seguinte.

Porém, durante o passeio, começaram a desconfiar que o motorista não tinha experiência. “[O carro] atolou umas quatro vezes antes, e tinha hora que ele ficava meio perdido do caminho a ser tomado. Inclusive, na hora que a gente caiu, ele estava perdido”, disse o mato-grossense.

Ele disse ainda que após o acidente, o pai do adolescente foi ao local. O mato-grossense disse que o pai questionou o jovem sobre porque ele aceitou fazer o serviço, já que ele não trabalhava como guia turístico.

“Nós estamos chocados mesmo, porque nós viemos para se divertir e acabamos perdendo uma amiga. E temos mais uma amiga que está em estado grave no hospital”, lamentou.

O turista disse ainda que quatro das vítimas, inclusive ele, sofreram ferimentos leves, como escoriações e fraturas. “Agora esses três casais estão voltando incompletos. A gente está deixando para trás a vida de uma amiga que ficou aqui por imprudência, por irresponsabilidade de um vendedor que estava no centro de Jericoacoara”, lamentou.

O acidente

Conforme já publicado pelo Repórter MT, um adolescente de 15 anos dirigia o veículo que capotou e matou a turista Danúbia Daiane Reis.

De acordo com as informações locais, o adolescente atuava como guia turístico de Jericoacoara, famoso ponto turístico do estado próximo ao local do acidente. Porém, não era formalmente credenciado pela prefeitura.

O Corpo de Bombeiros, o Samu e a Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) foram acionados para a ocorrência. Danúbia morreu ainda no local.

Ainda não há mais informações a respeito de como aconteceu o acidente. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que a Polícia Civil investiga as circunstâncias do acidente.

Comente esta notícia