Cuiabá, 01 de Outubro de 2022
logo

12 de Agosto de 2022, 16h:23 - A | A

GERAL / EFEITO PANDEMIA

Açougue entra em recuperação judicial, com dívida de R$ 2 milhões

Juíza nomeou a advogada Elaine Ogliari como administradora judicial do caso.

DA REDAÇÃO



Com dívidas de quase R$ 2 milhões, a Casa de Carne Vargas, comércio varejista de carnes de Cuiabá, teve o pedido de recuperação judicial deferido pela juíza Anglizey Solivan de Oliveira, da 1ª Vara Cível da capital. O próximo passo será apresentar um plano de pagamento aos credores em até 60 dias.

Em sua decisão, a magistrada nomeou a administradora judicial, Dra Elaine Ogliari, do escritório Ogliari e Carvalho Advocacia, que vai conduzir o processo daqui para frente.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

"Após o deferimento do processamento do pedido de recuperação judicial pela magistrada, passa-se para a fase administrativa, como nós chamamos, em que os credores vão se dirigir à administração judicial para indicar qualquer divergência no crédito listado pela empresa que está em recuperação judicial. Se o crédito está no valor e classe corretos", explicou Elaine Ogliari ao Repórter MT.

Após a administradora Judicial analisar e emitir uma nova lista, confirmando ou alterando a anterior. Os credores tem 15 dias após a publicação do edital com a lista apresentada pela empresa para apresentarem suas manifestações à administradora judicial
A juíza também determinou que a concessionária Energisa se abstenha de cortar a energia da empresa em razão das faturas atrasadas, além de determinar a suspensão de todos os processos de execuções de dívidas contra a empresa.

O açougue entrou em crise após os períodos de restrição na pandemia, com proibição de abrir as portas, além da proibição de confraternizações e churrascos familiares.

O pedido de recuperação foi feito pelos advogados João Tito e Pérsio Landim.

Com informações do Jornal Estadão Mato Grosso.

Comente esta notícia