Cuiabá, 06 de Dezembro de 2022
logo

24 de Dezembro de 2016, 11h:07 - A | A

GERAL / ATENDENDO A ACORDO COM TCE

31 novos servidores são empossados na Secretaria de Saúde de Cuiabá

Empossados têm diversas atribuições, que englobam Enfermagem, Técnica em Enfermagem, Cirurgia Dentária, além de diversas especialidades da Medicina.

DA REDAÇÃO



A Prefeitura de Cuiabá empossou, na tarde dessa sexta-feira (23), 31 aprovados em concurso, que serão lotados na Secretaria Municipal de Saúde. Marcada como o último ato da pasta nesta gestão, a solenidade reforça o compromisso do prefeito Mauro Mendes (PSB) em aumentar o quadro de servidores efetivos, à medida que também faz cumprir o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado com o Ministério Público do Estado.

“É um momento de extrema alegria para todos nos da secretaria, que entregamos esta gestão com seus compromissos devidamente cumpridos, respeitando o cidadão cuiabano e valorizando o servidor municipal. Ao honrarmos este TAC, reforçamos o grau de responsabilidade que a gestão pública deve ter com o contribuinte, aprimorando o Sistema Único de Saúde com uma equipe de grande qualidade e que agora passa a ter fidelidade com o serviço público”, afirmou Daoud Abdallah, secretário-adjunto de Assistência, representando o prefeito Mauro Mendes.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Revertendo o quadro anterior de servidores, em que a quantidade de contratos temporários superava o número de profissionais efetivo, correspondendo a 65% e 35%, respectivamente, a posse dos 31 concursados contribui diretamente para um atendimento mais qualificado ao paciente que necessita do SUS. Empossados em diversas atribuições, que englobam Enfermagem, Técnica em Enfermagem, Cirurgia Dentária, além de diversas especialidades da Medicina, a nova leva de servidores garante segurança ao cidadão, que não correrá o risco da rotatividade a cada novo atendimento.

“Ao aumentarmos o número de servidores efetivos, que hoje correspondem a 65%, enquanto os contratados passam a ser apenas 35%, reduzimos o rotativismo de profissionais, que uma vez insatisfeitos, abandonam o serviço público. Ao posicionarmos os concursados em suas áreas de atuação, melhoramos o funcionamento da saúde pública em diversas dimensões. Podemos investir em capacitações, sabendo que elas gerarão reflexos contínuos e permanentes no trabalho desenvolvido pelo profissional e fidelizamos o médico, técnico ou cirurgião diante de seu paciente, que se sente plenamente seguro por saber que aquele que iniciou seu tratamento dará sequência de forma contínua”, conta Cristiane Mello, coordenadora Especial de Gestão de Pessoas.

Realizado em 2014, o concurso permanece vigente até abril de 2017, podendo ser prorrogado conforme o interesse da próxima gestão e a necessidade de preenchimento das vagas remanescentes.  

Comente esta notícia