Cuiabá, 06 de Julho de 2022
logo

22 de Maio de 2022, 19h:00 - A | A

ENTREVISTA / PEPEKA FROUXA

Médica quebra o tabu e revela quais são os sinais de alerta; Veja aqui

Diversos fatores podem levar à síndrome da frouxidão vaginal, inclusive em mulheres que não tiveram filhos

DO REPÓRTERMT



Em bate-papo descontraído, a ginecologista Bruna Ghetti quebra o tabu e revela quais são os sinais que devem deixar as mulheres em alerta sobre a síndrome da frouxidão vaginal, entre eles está o escape de urina, entrada de ar no canal vaginal e menor contato no ato sexual.

Quem deve se preocupar não são apenas as que tiveram parto normal. Até quem não engravidou pode sofrer com a síndrome.

Bruna explica ainda que há como prevenir com 'malhação vaginal'. Para os casos de tratamento há uma série de técnicas novas, menos invasivas e que permitem ótimo resultado, sem sofrimento, devolvendo satisfação à mulher e ao parceiro.

As novas técnicas permitem também o rejuvenescimento da vagina.

"Nada é tão bom que nçao possa melhorar", ressalta ela.

Assista a entrevista:

 

 

 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia