Cuiabá, 02 de Julho de 2022
logo

Terça-feira, 08 de Novembro de 2011, 07h:40 - A | A

MT SAÚDE

Usuários denunciam falta de atendimento em casos complexos

Os usuários estão sendo barrados por clínicas e hospitais particulares da Capital. Tratamentos são colocados em riscos

FERNANDA LEITE

O Plano de Saúde do Governo Estadual, o MT Saúde, ainda não está garantindo o atendimento normal aos seus usuários. O benefício está sendo barrado por clínicas e hospitais particulares da Capital. Segundo relatos de usuários do plano existem casos em que a situação tem provocado transtornos a  quem busca tratamento médico de alta complexidade.

O secretário de Estado de Administração, Cezar Zílio, disse que as denúncias estão partindo de pessoas que querem atingir a idoneidade do sistema de Saúde. O gestor defende e diz que os atendimentos não estão sendo recusados. “Esta informação não procede, tem gente por traz desta denúncia, que não passa de falácias”, apontou.

De acordo com Zílio, a dívida do MT Saúde com as redes conveniadas já foram regularizadas. “Não temos mais dívidas com os hospitais prestadores de serviço, por isso, não há possibilidade dos servidores não estarem conseguindo realizar as consultas ou tratamento médicos procurados”, alegou.

A servidora M.H.L., disse que procurou um hospital nesta semana, mas não conseguiu realizar a consulta. De acordo com ela, os hospitais estão com receio de atender o plano.

A reportagem esteve em contato com o novo presidente do MT Saúde, Gelson Esio Smorciski, mas não obteve resposta. Por meio da assessoria foi justificado que algumas pessoas não  estão conseguindo  ser atendidas porque não estão indo até a sede do MT Saúde para pegar a autorização para exames e consultas.

O MT Saúde atende 50 mil servidores. Os gastos anuais do plano, segundo o Tribunal de Contas do Estado (TCE) é de R$ 95 milhões. Desse valor somente R$ 32 milhões são subsidiados pelo Estado, o restante é recolhido dos servidores.

Recentemente o TCE considerou o plano ilegal. Foi constatado que o preço cobrado pela administradora estaria acima do mercado, se comparado, com outros planos privados de Mato Grosso.

Comente esta notícia

servidora indignada 08/11/2011

Concordo com o Sr.Lenine, estou necessitando de fazer um exame, e ainda pra mim o MT Sáude pediram laudo médico,do porque preciso fazer esse exame, sendo que eu ja estava de posse do pedido do médico, estão desconfiando do profissional? e ainda...quando voce vai no MT Sáude, as filas estão enorme, tem muitas pessoas esperando, sendo que a dor não espera e fora o tempo da gente que é curto também...por favor gestores....voce podem ajudar o servidores e seus familiares ou vão querer colocar mais 50 mil na fila do SUS??? E PERDEREM SEUS VOTOS...A ELEIÇÃO ESTÃO CHEGANDO...

Heitor Alencar 08/11/2011

isso é uma pouca vergonha, falta de respeito a população, todos temos direito, as vezes vemos algumas casos nos estados unidos de maniacos, que saem atirando em todo mundo, e eu vou te falar uma coisa, falta isso aqui no brasil, deveria entra metendo bala na assembleia, na camara, e ir aniquilando esses corruptos

Lenine Martins 08/11/2011

Sr.Presidente, Não consigo imaginar que alguem que ocupe esse que o senhor ocupa conceba a idéia de o usuário do MT Saúde ter que se deslocar até a sede do órgão para "pegar autorização" para se consultar e realizar exames clínicos! Senão vejamos: vamos supor que o senhor seja um desses usuários e precise, no meio da noite,realizar esses procedimentos em função de uma crise renal, pancreatite ou ataque cardíaco. Oque iria lhe acontecer se ao chegar no hospital os médicos lhe dissessem que só lhe atenderiam com uma AUTORIZAÇÃO nas mãos? ABSURDO, não? Mesmo que sejam apenas procedimentos médicos de rotina (preventivos)é um ABSURDO o usuário ter que fazer esse deslocamento para pegar tal autorização, pois existem meios, formas e sistemas para o senhor controlar os serviços prestados e seus prestadores. Ou não?

3 comentários

1 de 1