Cuiabá, 02 de Julho de 2022
logo

Sábado, 05 de Novembro de 2011, 16h:29 - A | A

TRAGÉDIA DO SBT

Inquérito sobre queda de torre para e perícia não é concluída

A greve dos investigadores e escrivães contribuiu para o atraso na conclusão do processo

MAYARA MICHELS

O inquérito que apura a queda da torre da TV Rondon/SBT ainda não foi concluído pela Polícia Civil. O caso ocorreu há quase sete meses.  Uma chuva forte provocou a queda da estrutura e dois ocupantes de um caminhão na Duzzi Móveis foram atingidos. Um deles não resistiu aos ferimentos e morreu no local, o outro ficou gravemente ferido. A torre tinha aproximadamente 100 metros de altura e era feita de ferro maciço.

A delegada que investigava o caso, Maria Antônia Soares, foi transferida para o interior e passou a ocorrência para o delegado Wilson Leite. Segundo ele, o inquérito foi encaminhado para o Fórum para pedir a prorrogação do prazo no mês de junho e até hoje não voltou. Alguns laudos técnicos da perícia ainda não foram concluídos. A greve dos investigadores e escrivães da polícia – com duração de dois meses, contribuiu para o atraso do processo.

A direção da emissora informou que até o momento não há novidades nas investigações dos técnicos que apuram a queda do equipamento e nem do processo da Polícia Civil. “O caso está parado, também não temos previsão de quando será feita uma nova torre no local”, disse o diretor Zeniel Coutinho.

Segundo a proprietária da loja, Rozani Lobo, ainda não há uma resposta para as medidas que serão tomadas contra a emissora e seus responsáveis. "Estamos fazendo uma consulta jurídica e por enquanto não sabemos quais são os direitos e deveres de cada parte".



ACIDENTE

O vendaval que ocorreu na tarde do dia 15 de abril, derrubou a torre da TV que caiu sobre um caminhão e deixou uma pessoa morta e outra gravemente ferida. Durval Ferreira da Silva, 44 anos, o motorista do caminhão da empresa Duzzi Móveis, ficou internado em estado grave por mais de um mês.

O passageiro do caminhão, Volnei Teotônio Cabreira, não resistiu e morreu no local. Ele foi atingido pelo lado mais pesado da estrutura metálica, que desabou destruindo a cabine do veículo. A torre foi construída pela empresa Bimetal.

Comente esta notícia