Cuiabá, 06 de Outubro de 2022
logo

16 de Dezembro de 2013, 14h:16 - A | A

CIDADES / EFEITO COPA

Hotel é autuado pelo Procon por vender diária de até R$5 mil

A situação foi flagrada no Hotel Roari, em Cuiabá pelos fiscais do Procon Estadual. A venda das diárias estavam sendo feitas pelos sites www.decolar.com e www.booking.com

ALINE FRANCISCO
DA REDAÇÃO



O aumento no valor dos preços dos setores de alimentação e turismo é esperado para a época da Copa do Mundo de 2014,em Cuiabá,  mas aumentar em quase 4 mil por cento foge da realidade. A situação foi flagrada no Hotel Roari, em Cuiabá pelos fiscais do Procon Estadual. A venda das diárias estavam sendo feitas pelos sites www.decolar.com e www.booking.com.

Segundo a superintendente do órgão, Gisela Simona, desde o mês de junho deste ano, restaurantes, bares, hotéis e pousadas estão sendo monitorados para evitar o aumento abusivo nos preços. E no mês de outubro, o valor da diária na suíte máster do Hotel Roari era de R$510, e estava sendo comercializada para os dias 24, 25 e 26 de junho de 2014 pelo preço que variava de R$ 4.100 a R$ 5 mil.

“Nossa fiscalização também monitora sites de vendas, redes sociais e as empresas em si. Assim conseguimos ter uma base com relação aos aumentos abusivos”, explica. A superintendente afirma ainda que após a fiscalização, o Hotel retornou o preço antigo e manteve o valor de R$510.

Gisela explica que esse tipo de alteração caracteriza a prática de ‘aumento sem justa causa’, mesmo não podendo ter controle sobre os valores, esse monitoramento ajuda os clientes. “Vivemos num País de concorrência livre, não podemos estabelecer o valor mínimo ou máximo, mas podemos controlar para que isso não extrapole o limite permitido legalmente”.

“Sabemos que essa prática seria previsível para este período. Mas até o momento registramos apenas essa situação. Nossa fiscalização vai além de garantir o direito do consumidor, queremos manter a imagem positiva do Estado, e não que as pessoas saiam com a impressão de que abusamos dos turistas”, diz Gisela.

A superintendente afirma ainda que as pessoas que flagrem situações neste sentido denunciem ao Procon. “Entrem em contato e assim vamos fiscalizar e manter o direito dos consumidores”. Para mais informações, procure o Procon-MT pelos telefones 151 ou 3613-8500. E para formalizar reclamações, o órgão atende em sua Sede Estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés.

OUTRO LADO


A Reportagem entrou em contato com a gerência do Hotel Roari, mas até o fechamento deste material não obteve retorno.

Comente esta notícia

rogerio 16/12/2013

Venha para Bonito - MS e desfrute dos melhores Resort\'s da América do Sul e assista os jogos da Copa em high definition em mega telas led kkkkkkkkkk

1 comentários

1 de 1