Cuiabá, 02 de Julho de 2022
logo

Quarta-feira, 26 de Outubro de 2011, 17h:22 - A | A

COMBATE ÀS DROGAS

CNJ doa aeronave do tráfico à Justiça de Mato Grosso

A entrega será feita nesta quinta-feira (27) pela ministra Eliana Calmon ao Estado

MAYARA MICHELS

Mato Grosso recebe nesta quinta-feira (27), uma aeronave do programa “Espaço Livre Aeroportos",  da Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ). Trata-se de um modelo Sêneca II, com a capacidade de quatro passageiros e dois pilotos. O avião será entregue oficialmente pela ministra Eliana Calmon ao Poder Judiciário e Segurança Pública. O estado é o segundo a receber a doação no País.

A aeronave será administrada pelos pilotos do Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Ciopaer). Devido a isto, também será utilizada pela Segurança Pública do Estado em casos de urgência. O avião poderá ser compartilhado pelos tribunais e por todas as varas e comarcas do Estado.

Segundo o juiz auxiliar da ministra Eliana Calmon, Marlon Melek, a aeronave irá ajudar e muito nos trabalhos judiciários. “Um desembargador ou um juiz da Capital que precisar ir a Colíder, irá levar uns cinco dias, para ir e voltar. Com a aeronave ele vai e volta no mesmo dia. Agiliza os trabalhos e o andamento dos processos”, disse o juiz Marlon.

O programa Espaço Livre Aeroportos está removendo dos aeroportos brasileiros aeronaves sob custódia da Justiça, acelerando os processos que envolvem infraestrutura aeroportuária e transferindo aeronaves de pequeno porte apreendidas com drogas para uso compartilhado do Poder Judiciário em vários estados do Brasil. “A meta é entregar pelo menos um avião a cada estado que contemple a Amazônia Legal. A próxima meta será um para todos os outros estados. No total 27 aeronaves até o final do ano que vem”, afirmou o juiz Marlon Melek.

A aeronave que será entregue a Mato Grosso foi apreendida há um ano em uma operação da Polícia Federal, no estado de Goiás. Cerca de 600 aeronaves estão lotadas em hangar de todo Brasil. “Dessas, cerca de 500 devem ir direto para reciclagem. Como não há estrutura para guardar todas, elas se degradam em baixo de sol e chuva todos os dias. As que ainda estão boas para uso, estamos agilizando para doar aos estados”, explicou o juiz.

MANUTENÇÃO

O valor da aeronave ao estado custará R$ 27 mil mensal, dividido em três comarcas, R$ 9 mil para o Tribunal do Trabalho, da Justiça e Justiça Federal. Neste valor, estão incluídas todas as despesas com o avião, pagamento do piloto, combustível, aluguel do hangar e manutenção da aeronave.

O equipamento será entregue ao presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Rubens de Oliveira Santos Filho, e ao secretário de Estado de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho.

Comente esta notícia

Rosivaldo Rodrigues 27/10/2011

Apenas uma observação. Não são necessarios 5 dias para ir e voltar de Colider. Apenas um para ir e outro para voltar. Lembrando que de cuiabá a Colider são pouco mais de 600km

1 comentários

1 de 1