Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

24 de Dezembro de 2016, 07h:55 - A | A

VARIEDADES / VALE TUDO

Reality russo causa polêmica ao permitir assassinato e estupro

O programa será transmitido 24 horas por dia e filmado por câmeras espalhadas pelo ambiente

CATRACA LIVRE



Um reality-show da Rússia tem causado polêmica na internet. Comparado ao filme Jogos Vorazes, o programa contará com 30 participantes - metade mulheres - que irão viver por nove meses em ambiente de até -40ºC.

"Game2: Winter", como é chamado, acontecerá na vida selvagem da Sibéria a partir de julho de 2017. Os participantes, de países diferentes, devem ter mais de 18 anos e poderão carregar facas para caçar.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

De acordo com o Daily Mail, as regras, no entanto, são chocantes. O organizador do reality, Yevgeny Pyatkovsky, de 35 anos, declarou que "qualquer reivindicação dos jogadores será ignorada, mesmo se forem assassinados ou estuprados."

"Tudo é permitido. Lutas, álcool, assassinato, estupro, fumar, qualquer coisa", dizem as normas. Segundo Pyatkovsky, os participantes terão ciência disso ao assinarem um documento.

O programa será transmitido 24 horas por dia e filmado por câmeras espalhadas pelo ambiente. Cada jogador carregará uma câmera portátil, além de terem acesso a um botão de pânico caso queiram sair do jogo. Quem se retirar, não poderá voltar depois.

Os sobreviventes serão considerados os vencedores, que ganharão como prêmio £1.3 milhões (por volta de R$ 5 milhões).

Diante das regras que beiram ao absurdo, a internet reagiu negativamente. "Isso abre caminhos para comportamentos selvagens e bestiais. É como se eles encorajassem estupro e assassinato", escreveu um usuário.

A Federação Russa afirmou que as leis se aplicarão ao jogo, portanto, se haverá criminalidade a polícia interferirá. "Eles deverão obedecer às leis da Federação Russa", anunciou o reality.

Comente esta notícia