Cuiabá, 29 de Novembro de 2022
logo

29 de Dezembro de 2016, 09h:23 - A | A

VARIEDADES / APANHOU POR 47 ANOS

Presidente da França perdoa mulher que matou marido agressor

A francesa foi condenada a dez anos de prisão por matar a tiros o marido que havia batido nela por décadas.

CATRACA LIVRE



O presidente da França, François Hollande, perdoou nesta quarta-feira, dia 28, uma mulher que havia sido condenada em 2012 após matar o marido agressor. Jacqueline Sauvage se tornou símbolo do sofrimento das vítimas de violência doméstica no país.

A francesa foi condenada a dez anos de prisão por matar a tiros o marido que havia batido nela por décadas. Em seu testemunho, ela contou ter suportado 47 anos de violência doméstica e sexual. As três filhas de Sauvage buscaram o perdão presidencial, reunindo mais de 380 mil assinaturas em um abaixo-assinado on-line.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

"É uma longa batalha que acaba agora, mas a nossa luta continua por todas as mulheres", afirmouJanine Bonaggiunta, advogada da acusada, a um canal de TV. De acordo com ela, a mulher deixou a prisão acompanhada por uma das filhas.

Hollande já havia reduzido sua sentença em janeiro. "O presidente da República julgou que o lugar dela não era mais na prisão, mas ao lado da família”, disse o gabinete do presidente em comunicado.

Comente esta notícia

Rogerinho 29/12/2016

Hummm brabona! Até eu tô com medo de vc.

Anne 29/12/2016

Esse presidente devia pegar esse perdao Enfiar naquele lugar. A mulher sofre o diabo ai vem esse presidentezinho se achando maioral com esse perdao. Ela se defendeu de um canalha e ainda vai presa? A justiça francesa deveria rever seus conceitos Se fosse comigo eu matava pra me defender Pouco me importar as consequencias Antes viva do que morta por um covarde.

2 comentários

1 de 1