Cuiabá, 05 de Dezembro de 2022
logo

28 de Novembro de 2016, 10h:27 - A | A

VARIEDADES / VEJA O VÍDEO

Noivo chega de paraquedas, quebra pé e diz 'sim' de muleta em casamento

Cerimônia marcada para 17h30 ocorreu 21h30 por conta de acidente

G1



Uma aterrissagem de paraquedas, seguida por luxação e fraturas no pé marcaram o casamento dos médicos Danny e Érica Gama. No sábado (26), a entrada do noivo foi o fator surpresa da cerimônia realizada no Aeroclube de Manaus.

Entretanto, um problema na hora do pouso mudou o roteiro da noite. O impacto da descida causou luxação e fraturas em ossos do pé. Após anestesia geral, um procedimento de colocar ossos luxados no lugar e muita dor, Danny voltou à festa para levar a noiva ao altar.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

Na manhã deste domingo (26), as alianças de Danny e Érica já estavam, finalmente, na mão esquerda. Mas houve quem duvidou de que isso se concretizaria ainda na noite anterior.

No aeroclube de Manaus, situado na Zona Centro-Sul, familiares, amigos, a banda, o juiz de paz e a noiva esperaram aflitos o desfecho da noite, uma das mais memoráveis da história de amor dos noivos. O acidente ocorreu por volta de 17h30 e o "sim" dos noivos só pode ser ouvido às 21h30.

“Tanto eu quanto ela curtimos esportes radicais e a ideia surgiu naturalmente. Eu salto há um ano e meio e nunca tinha acontecido nada. Nós não tivemos cerimonialista, então o evento contou muito com a ajuda de amigos. No dia do casamento mesmo nós tivemos que trabalhar bastante para organizar tudo. É muito provável que o acidente tenha ocorrido pela soma do estresse, com o nervosismo do momento”, contou Danny Gama, de 30 anos.

A cerimônia estava prevista para começar ao pôr do sol. Danny e os padrinhos chegariam de paraquedas, enquanto o avião de Érica taxiaria na pista de pousos para a primeira aparição, logo em seguida.

“Quando coloquei os pés no chão eu já sabia o que tinha acontecido. Eu cumprimentei quem estava lá embaixo e já fiquei deitado. Fiz de tudo para não preocupá-la, tentaram esconder, mas ela descobriu e eu acabei vendo o vestido antes do casamento”, brincou Danny.

O noivo recebeu os primeiros socorros da equipe de profissionais do aeroclube e foi encaminhado para um hospital particular nas proximidades. No local, ele recebeu a notícia de que teve uma luxação da tíbia e no talo, além de duas fraturas em cada maléolo, ossos do pé.

“Eu queria ficar lá. Eu queria me casar. O tio dela é ortopedista e falou que a situação estava feia, que a fratura estava bem evidente e que eu tinha que ir para o hospital e, se desse, eu voltava. Lá no hospital me levaram para o centro cirúrgico me sedaram, eu peguei anestesia geral e colocaram os ossos no lugar. Eu acordei e voltei para lá”, relembrou.

A entrada de paraquedas deu lugar à entrada de muletas. No altar, já casados, Danny fez uma serenata para Érica – sentado e com o pé bem descansado.

“Eu estava ‘grogue’ ainda, talvez tenha errado algumas notas no violão. Mas foi fantástico. Foi uma reunião de coisas sensacionais que se sucederam ao fato chato. O juiz de paz tinha outros casamentos e precisou ir embora. Nesse meio tempo arranjaram até um padre, mas depois o juiz voltou porque disse que fazia questão de nos casar. Quando voltei todos estavam lá, fazendo festa, muito emocionados. A Érica é alguém fora do comum”, contou.

Após as desventuras, Danny e Érica, enfim, se casaram. Ao lado do esposo, Érica Gama resume o casório como uma cena do filme “Questão de Tempo”, do diretor e roteirista Richard Curtis. No longa, um dos personagens tem o poder de voltar no tempo e mudar momentos da vida que não deram muito certo.

“No casamento deles [personagens], o noivo fala para ela ‘poxa, deu tudo errado’. Ela só respondeu falando ‘sério? Eu adorei’. Esse é o resumo do nosso casamento. Algumas coisas acontecem porque têm que acontecer. Eu acredito que foi tudo bem abençoado, sentimos muita energia de todos. Foi lindo, foi a nossa cara”, completou Érica.

Comente esta notícia