facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Julho de 2024
22 de Julho de 2024

10 de Junho de 2010, 13h:09 - A | A

VARIEDADES /

Juros para consumidores voltam a subir em maio

Folha-SP



As taxas de juros das operações de crédito voltaram a subir em maio, registrando a quarta elevação neste ano, de acordo com pesquisa da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade) divulgada nesta quinta-feira.

Das seis linhas pesquisadas para consumidores, apenas o cartão de crédito rotativo não apresentou aumento, mantendo os juros inalterados. Na média, a taxa para pessoa física passou de 6,82% ao mês (120,71% ao ano) em abril para 6,86% ao mês (121,71% ao ano) em maio.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

Para empresas, das quatro linhas de crédito analisadas, capital de giro e conta garantida registraram elevação. A taxa média para pessoa jurídica subiu de 3,65% ao mês (53,76% ao ano) para 3,67% ao mês (54,11% ao ano).

"Daqui para a frente, deveremos ter reduções dos juros seja para produção [pessoa jurídica] como para consumo [pessoa física] em patamares superiores às quedas da Selic. Deveremos inclusive ter períodos em que a Selic vai ficar inalterada e as taxas das operações de crédito vão ser reduzidas", prevê Miguel Ribeiro de Oliveira, vice-presidente da Anefac.

Ontem (9), o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) anunciou o segundo aumento consecutivo da taxa básica de juros, que passou de 9,50% para 10,25% ao ano. O BC volta a se reunir agora nos dias 20 e 21 de julho.

Taxa de juros mensal em abril e maio

Para consumidores
Comércio - de 5,77% para 5,83%
Cartão de crédito - 10,69%
Cheque especial - de 7,40% para 7,43%
CDC (bancos) - de 2,40% para 2,45%
Emprestimo pessoal (bancos) - de 4,79% para 4,85%
Emprestimo pessoal (financeiras) - de 9,87% para 9,93%
Média - de 6,82% para 6,86%

Para empresas
Capital de giro - de 3,14% para 3,15%
Desconto de duplicatas - 3,17%
Desconto de cheques - 3,26%
Conta garantida - de 5,04% para 5,10%
Média - de 3,65% para 3,67%

Comente esta notícia