Cuiabá, 05 de Dezembro de 2022
logo

18 de Novembro de 2016, 07h:55 - A | A

VARIEDADES / PATA SAINDO DA BARRA

Americana acha rato morto costurado em vestido comprado na Zara

Moradora de Nova York, ela comprou a peça em uma viagem a Greenwich, no estado de Connecticut, nos EUA

METRÓPOLES



Em uma viagem a Greenwich, cidade localizada no estado de Connecticut nos Estados Unidos, Cailey Fiesel comprou um vestido preto de gola baixa, que custou US$ 40, na Zara.  Ao voltar para Nova York, cidade onde mora, a americana usou a peça diversas vezes no trabalho.

Um dia, enquanto andava pelo escritório, sentiu um odor estranho. Começou a desconfiar que o motivo do fedor vinha da roupa que havia comprado semanas antes.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

No banheiro do local começou a mexer na peça até achar a pata de um rato saindo de uma das bainhas da roupa — ela achava que era uma linha sobrando da costura. “Eu fiquei paralisada de medo quando percebi que era um bicho morto”, revelou a americana ao jornal “NY Post”.

Rapidamente a norte-americana trocou de roupa e procurou um advogado para processar a rede de fast fashion espanhola.

No processo, Cailey explica que além do choque ela também foi diagnosticada com uma doença relacionada a roedores — sem especificar qual.

O advogado da americana guardou o vestido com o rato na bainha em uma embalagem selada a vácuo para ser usada como evidência no julgamento.

Ao jornal americano, a Zara respondeu que a empresa já notificada do processo e que está investigando o que aconteceu. E ainda completou: “A Zara USA segue regras rígidas quando se fala de saúde.” O vestido foi fabricado na Turquia.

Comente esta notícia