Cuiabá, 06 de Outubro de 2022
logo

17 de Dezembro de 2013, 10h:05 - A | A

POLÍTICA / SALTO DE 130%

Sorriso mais do que dobra riqueza agropecuária em 1 ano

O dado faz parte da pesquisa sobre o PIB (Produto Interno Bruto) dos municípios em 2011

DA REDAÇÃO



O município de Sorriso (médio norte de Mato Grosso) é destaque positivo no cenário nacional com o aumento da produção agropecuária entre as cidades do Brasil. Segundo reportagem publicada no site UOL, em um ano, o valor da produção agropecuária da cidade de Sorriso (MT), de 75 mil habitantes, cresceu de R$ 322,9 milhões para R$ 745,6 milhões, um salto de cerca de 130%.

O dado faz parte da pesquisa sobre o PIB (Produto Interno Bruto) dos municípios em 2011, divulgada nesta terça-feira (17) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Levando-se em conta o valor total bruto da atividade agropecuária --um dos componentes do PIB, como o valor gerado pela indústria e pelo setor de serviços--, Sorriso pulou da 19ª para a segunda posição entre todos os municípios brasileiros entre 2010 e 2011, de acordo com o IBGE.

O valor é obtido subtraindo os gastos com insumos, que incluem maquinário, gasolina, agrotóxicos e fertilizantes, por exemplo.

Nesse ranking, o município mato-grossense fica atrás apenas de São Desidério (BA), que, no período, teve crescimento de 48%, atingindo R$ R$ 832,8 milhões em valor da produção.

Na pesquisa da PAM (Produção Agrícola Municipal) do IBGE, São Desidério também foi destaque, com produção de R$ 2,33 bilhões. Ao contrário do levantamento sobre o PIB municipal, os gastos com insumos não são descontados do valor total, o que aumenta os números finais.

Maior produtor de soja do país e segundo maior em milho, segundo o IBGE, Sorriso deve essa evolução no período ao aumento da safra de grãos e à expansão da área plantada, segundo o analista socioeconômico do órgão Jefferson Mariano.

"Houve uma boa safra de grãos, principalmente em 2011, o que impulsionou a expansão para novas fronteiras e o plantio em áreas maiores", diz o analista, para quem o aumento do valor da produção se deve antes ao plantio em novas áreas do que a uma maior produtividade em áreas antigas.

Já São Desidério, na Bahia, foi responsável por 14% da produção nacional de algodão e 45,1% da produção estadual da fibra.

Em terceiro lugar na pesquisa do IBGE está o município de Rio Verde (GO), que conta com plantios de soja, milho e sorgo --planta utilizada na alimentação de gado--, criação de aves, suínos e bovinos e agroindústrias.

Em 2010, Rio Verde era o quinto colocado em produção agrícola. Com um aumento de 32% no valor da produção em 2011, chegou a R$ 723,3 milhões.

As cidades de Campo Verde, Sapezal, Primavera do Leste também aparecem bem pontuadas no ranking de municípios campeões em valor da produção agropecuária em 2011.

Comente esta notícia