Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

14 de Novembro de 2016, 18h:42 - A | A

POLÍTICA / COMBATE AO TRÁFICO

Serra quer reunir governadores e líderes do Mercosul para definir estratégia

O ministro das Relações Exteriores está em MT e propõe traçar estratégia de combate ao tráfico de drogas juntamente com presidentes dos países vizinhos e estados por onde a droga entra

CELLY SILVA
FRANCISCO BORGES



Em visita a Cuiabá, nesta segunda-feira (14), para tratar sobre a implantação de uma hidrovia, o ministro das Relações Exteriores José Serra (PSDB) falou sobre segurança na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia, uma das principais rotas do tráfico internacional de cocaína no Brasil. Segundo o chanceler, a solução para este problema será buscada de forma conjunta com os países vizinhos.

“Mato Grosso, em termos aproximados, é onde se apreende 15% da cocaína no Brasil. Portanto, é um estado que sofre muito com esse problema e, provavelmente, entra muito mais do que 15% pelas fronteiras. Então, nós estamos nos organizando como defesa da segurança nas fronteiras porque o crime internacional, o crime multinacional tem que ser combatido de maneira multinacional também, senão, não vai funciona”.

Serra destacou que, na próxima quarta-feira (16), haverá uma reunião, em Brasília, com ministros de todos os países do Cone Sul (Brasil, Uruguai, Argentina, Paraguai, Bolívia e Chile) e governadores dos estados que estão nas regiões limítrofes para debater estratégias de defesa e combate ao narcotráfico. “Convidei o governador para estar presente porque eles conhecem mesmo como é que a coisa funciona no dia a dia das fronteiras, muito mais do que nós que estamos em regiões mais distantes”, disse o ministro.

O tucano enfatizou o desafio que é formular programas de defesa em um território tão abrangente. “O Brasil tem 17 mil quilômetros de fronteiras terrestres, quatro vezes mais do que a fronteira Estados Unidos e México. Portanto, temos que nos empenhar e contamos com o apoio do governador do Mato Grosso até o do Rio Grande do Sul”, finalizou. 

Comente esta notícia

QUE DUREZA 14/11/2016

SÓ CHOVEU NO MOLHADO

1 comentários

1 de 1