Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

29 de Dezembro de 2016, 17h:15 - A | A

POLÍTICA / RECADO A EMANUEL

'Se for ficar só fazendo política, como na ALMT, terá dificuldades', diz Mendes

Prefeito avisa a Emanuel Pinheiro que, para ser um bom gestor, é preciso tomar medidas duras e, principalmente, com responsabilidade.

RAFAEL DE SOUSA
DA REDAÇÃO



Prestes a encerrar o mandato, o prefeito Mauro Mendes (PSB) aconselhou o sucessor, Emanuel Pinheiro (PMDB), a utilizar "com responsabilidade e austeridade" os recursos da Prefeitura de Cuiabá e dar prioridade aos legítimos interesses da população.

Pinheiro assumirá o comando do Município de Cuiabá no próximo domingo (1º).

Em entrevista ao "Jornal no Meio-Dia", da TV Gazeta, de quarta-feira (28), Mendes disse que a Prefeitura de Cuiabá "não é Assembleia Legislativa" e, por esse motivo, "não é lugar de conversa fiada".

“Não pode ficar com medo de apanhar porque fez isso ou aquilo. O Executivo não é lugar de conversa fiada. Tem que trabalhar muito”, disse o ainda prefeito, num recado direto ao futuro prefeito da Capital.

Para ele, Emanuel Pinheiro só vai fazer uma boa gestão se levar em conta que a função do prefeito é muito diferente daquela exercida por vereador e/ou deputado, que o futuro chefe do Palácio Alencastro desempenhou, ao longo dos últimos anos.

Mendes avisou ainda que, para ser um bom gestor, é preciso tomar medidas duras e, principalmente, com responsabilidade.

“Se for ficar fazendo só política, como se faz na Assembleia, ele terá dificuldades”, disse.

Outra orientação do prefeito é que o peemedebista tenha cautela ao gastar o dinheiro dos contribuintes.

“Existe um momento difícil na economia brasileira. Então, tem que a administrar com austeridade, pensar na população e aplicar corretamente cada centavo do dinheiro público”, afirmou.

"Tapinha nas costas"

O prefeito observou que a população, hoje, não quer saber de "tapinha nas costas", mas de resultados.

“Por isso, ninguém nunca me viu em lançamentos de obras, exceto, a do novo Pronto Socorro”, destacou.

Em relação às finanças municipais, Mauro Mendes afirmou que entrega a Prefeitura com contas equilibradas e com quase todos os fornecedores pagos.

Ele encerrará o mandato no próximo dia (31) com 80% de aprovação.

Por motivos pessoais, conforme revelou, ele preferiu não disputar à reeleição, no pleito deste ano.

Outro lado

Emanuel Pinheiro disse que a fala do atual prefeito foi mal interpretada e, por isso, não vai comentar o assunto.

Confira a entrevista do prefeito Mauro Mendes à TV Record:

Bloco 01:

Bloco 02:

 

Bloco 03:

 

 

Comente esta notícia

Adalberto Ferreira da Silva 01/01/2017

É difícil julgar os administradores municipais devido a falta de recursos públicos que estão sendo concentrados, cada vez mais, nos cofres do governo federal, deixando os municípios à míngua de recursos. Por isso o mínimo que qualquer um prefeito faz parece muito, pois a maioria não está conseguindo fazer nada, e na minha opinião Mauro Mendes fez uma administração apenas regular. Se omitiu em relação ao VLT, a obra mais importante do momento para a cidade, ao lado do Pronto Socorro. Não conseguiu concluir a obra do Pronto Socorro, e o setor de saúde vai muito mal. A rigor realizou três obras: Parque Tia Nair, parte da revitalização do Porto e Parque das Águas, além de asfaltar algumas ruas. Então, nada de espetacular... Quanto aos 80% de aprovação se deve aos elogios dos candidatos que estrategicamente disputaram os seus votos na eleição para prefeito, pois se ele disputasse a eleição isso, certamente, seria muito diferente.

André Luiz 30/12/2016

Independente da fala ao próximo prefeito mauro Mendes cutucou ou melhor deu uma no governador Pedro malvadeza ao falar q não dá tapinhas nas costas e não faz lançamento de obras exceto a q o gov imperador determinou hahahahahaha. Esse gov uma verdadeira decepção e enganação, resta agora torcer pra q Emanuel não seja igual.

2 comentários

1 de 1