facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 20 de Maio de 2024
20 de Maio de 2024

27 de Julho de 2010, 12h:37 - A | A

POLÍTICA /

PERIGO: Umidade Relativa do Ar fica abaixo dos 30%



MARIA BARBANT
Assessoria-Sema/MT

O Centro de Monitoramento de Riscos e Desastres “Dr. Domingos Iglesias Valerio”, da Superintendência de Defesa Civil de Mato Grosso divulgou nesta terça-feira (27.07) o Aviso Meteorológico Especial N°10139/2010" do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), enviado pela Secretaria Nacional de Defesa Civil, sobre as as condições meteorológicas para hoje.

As condições meteorológicas são favoráveis à ocorrência de baixa umidade relativa do ar, abaixo de 30%, em áreas isoladas do Estado.

Nesta terça-feira, o ar polar se afasta da região e o sol aparece com força no sul do Estado de Mato Grosso do Sul e na fronteira com a Bolívia. O ar seco que atua sobre áreas da Região dificulta a formação de nuvens. Ainda não há condições para chuva, faz calor e o sol aparece forte. À tarde, a umidade deve ficar perto dos 30%.

CUIDADOS A SEREM TOMADOS – Com o índice de umidade entre os 20 a 30% - Estado de Atenção -, devem ser evitados os exercícios físicos ao ar livre entre 10 e 16horas. Além disso, a população deve umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins etc.; sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas etc; deve ser aumentada a ingestão de líquidos e, dê prioridade para as roupas leves. A alimentação deve ser leves, evitar banhos mornos ou quentes e uso excessivo de sabonete com o objetivo de não prejudicar a oleosidade natural da pele.

Em caso de Índice entre 12 e 20% - Estado de alerta – deve-se suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas; evitar aglomerações em ambientes fechados e, se houver irritação de olhos e narinas, procure um médico.

Com o Índice abaixo de 12%, a situação é considerada de Emergência. Nesse caso, deve-se interromper qualquer atividade ao ar livre entre 10 e 16 horas como aulas de educação física, entrega de correspondência etc. e a suspensão de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas etc, entre 10 e 16 horas. Manter umidificados os ambientes internos, principalmente quartos de crianças, hospitais, etc.

Comente esta notícia