Cuiabá, 02 de Outubro de 2022
logo

25 de Novembro de 2013, 14h:45 - A | A

POLÍTICA / EFEITO ELEIÇÕES

Nadaf confirma saídas de Vuolo, Eder Moraes e Faiad do staff de Silval Barbosa

ALINE FRANCISCO
DA REDAÇÃO



Após o governador Silval Barbosa (PMDB) fixar a data de 31 de dezembro como limite para exoneração de secretários que irão disputar cargo eletivo, o secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf, afirmou nesta segunda-feira (25) que, até o momento, apenas três secretários já comunicaram ao governador a saída do staff. São eles: Francisco Faiad (PMDB), Éder Moraes (PMDB) e Francisco Vuolo (PMDB).

A informação contraria a especulação anterior que apontava a saída de pelo menos oito secretários. “Até o momento apenas esses nomes confirmaram a saída, mas ainda aguardamos a definição de outros dois”, explicou Nadaf se referindo a possível saída de José Lacerda (PMDB) e Meraldo Sá (PSD).

Já quanto a possível candidatura do vice governador Chico Daltro (PR), Nadaf disse tudo depende da decisão do governador Silval Barbosa. “O Silval determinou que todos secretários que vão disputar as eleições de 2014, devem deixar o governo até 31 de dezembro, mas como o Chico depende da decisão do Silval, não tenho como afirmar”.

Pelos prazos legais, Silval tem até 5 de abril de 2014 para se decidir pela renúncia com vistas à disputa pelo Senado Federal. Chico Daltro, da mesma forma, deve adiar a decisão de disputar um cargo eletivo.

Antes cotados para representarem o PMDB e o PR, respectivamente, nas próximas eleições, Alan Zanata, secretário de Estado de Indústria, Comércio Minas e Energia, e Ananias Filho, secretário de Esporte e Lazer, foram descartados por Nadaf. “Eles já afirmaram que não irão participar da disputa de 2014, permanecendo assim no staff Silval Barbosa”.

Pedro Nadaf também teve o nome ventilado, mas negou que vá deixar o staff para disputar as eleições de 2014. “Não tenho a pretensão de deixar o Governo, só mesmo se o Silval sair. Aí, sim, eu deixo a Casa Civil”, declarou ele.

Quanto a possíveis sucessores para as três pastas, Nadaf garantiu que o governador ainda não finalizou as decisões. “Estamos lidando primeiro com este momento da saída dos secretários, depois vão analisar os nomes e até mesmo nomear alguém que já esteja faça parte da pasta”.

De acordo com a Legislação Eleitoral, o prazo de desincompatibilização de um secretário de Estado para disputar o cargo de deputado estadual e federal é de seis meses.

Pré-candidatos

O pemedebista Francisco Faiad é ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mato Grosso. Assumiu como titular da Secretaria de Administração no início do ano, após ser derrotado na disputa pela Prefeitura de Cuiabá por Mauro Mendes (PSB). Faiad disputou na ocasião como candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pelo ex-vereador Lúdio Cabral (PT).

Éder Moraes (PMDB) foi diretor da extinta Agecopa, atual Secopa, e esteve envolvido com o escândalo das Land Rover com a empresa Global Tech, que gerou um rombo de R$ 2,115 milhões ao erário. Encerrou o ano de 2012 como secretário de Governo em Várzea Grande na gestão de Maninho de Barros (PSD). Em 2013, retornou ao staff estadual com o cargo de chefe do escritório do Governo em Brasília.

Francisco Vuolo (PMDB) também saiu derrotado das eleições de 2012. Antes filiado ao PR, o afilhado político do senador Blairo Maggi (PR) chegou a lançar sua candidatura a prefeito de Cuiabá pela sigla, no entanto, foi limado pelos companheiros de legenda que optaram por apoiar o deputado estadual João Malheiros (PR) como candidato a vice-prefeito na chapa de Mauro Mendes. Após eleitos, Malheiros renunciou ao posto e deixou Mendes sem um vice.

Comente esta notícia

paulo 25/11/2013

poisé meraldo é candidato e eu voto nele tem mais em acorizal vai dar outra lapada nos moooonnnnttt...... e vamos que vamos pessoal esse povo que ta falando em usar a maquina deve ser o povo que mamou sete anos e depois pulou fora e tomou a lapada deve tá fazendo falta a mamadeira né kkkkkkkkkkkkkkk

Acorizal 25/11/2013

Meraldo é candidatissimo, porém vai dar de João sem braço! ele não quer sair agora, VAI FICAR QUIETO, pois sabe que vai perder a mamata e continuar usar a maquina par sua candidatua a deputado.

2 comentários

1 de 1