Cuiabá, 02 de Julho de 2022
logo

Terça-feira, 25 de Outubro de 2011, 10h:43 - A | A

"MÁFIA DOS COMBUSTÍVEIS"

Locatelli afirma ser inocente e vai processar jornalista

José Marcondes assinou artigo no qual denuncia ligação do senador Pedro Taques com chefões de postos em MT

MAYARA MICHELS

O empresário Aldo Locatelli e presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Mato Grosso (Sindipetróleo) disse ao RepórterMT, que está juntando provas e documentos para se manifestar sobre as ofensas feitas pelo jornalista José Marcondes, o “Muvuca”. “Não admito as acusações que ele me fez, vou processá-lo e ele terá que pagar todas as coisas que vem dizendo. Tenho 45 anos de posto de combustível, nunca fui condenado”, contestou o empresário.

Sobre o contrato milionário em que o jornalista afirma entre o Sindipetróleo e o escritório Gahyva e Martins Advogados, Locatelli confirmou que realmente existe, mas não quis revelar o valor do contrato firmando. Porém, garante que o contrato tem um valor menor que R$ 20 mil por mês, e não R$ 1 milhão como foi apresentado pelo jornalista. O escritório tem como sócios Saulo Rondon Gahyva e Samira Pereira Martins (mulher de Pedro Taques).

Locatelli, que está em viagem a Rondonópolis, comentou que assim que tiver com toda a documentação reunida irá responder as acusações sob provas de documentos. “Não posso falar o valor exato do contrato, mas garanto que é menos de R$ 20 mil, inferior daquilo que o jornalista inventou”, argumentou.

Em nota divulgada na imprensa, o escritório de advocacia Gahyva e Martins, confirmou o contrato existente com o Sindipetróleo, mas também não revelou o valor, dizendo apenas que, o acordo firmado com a entidade prevê o pagamento de honorários em valor pouco superior a um centésimo do irreal valor mencionado pelo jornalista. No total, 367 processos do Sindipetróleo estão sendo acompanhados pelo escritório.

Comente esta notícia