Cuiabá, 29 de Novembro de 2022
logo

16 de Novembro de 2016, 17h:19 - A | A

POLÍTICA / QUEREM INTERVENÇÃO MILITAR

Deputados de MT condenam invasão de manifestentes ao Plenário

O grupo composto de 60 pessoas invadiu o Plenário da Câmara Federal gritando palavras de ordem contra corrupção nesta quarta; Fábio Garcia transmitiu pelo Facebook

RAFAEL DE SOUSA
DA REDAÇÃO



O deputado Fábio Garcia (PSB) transmitiu ao vivo, em sua página do Facebook, o momento em que o Plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, foi invadido por um grupo de 60 pessoas que gritavam palavras de ordem contra a corrupção e pediam intervenção militar, na tarde desta quarta-feira (16). De acordo com Garcia, os manifestantes entregaram uma pauta de reivindicações e exigiram a presença de um representante da força militar. 

“A forma de discutir as pautas não é invadindo e fazendo desordem da democracia", reprovou o deputado Fábio Garcia.

“Estão aqui solicitando a presença de um general e do presidente da República [Michel Temer] para que eles possam sair da Câmara dos Deputados. Apresentaram uma pauta a alguns deputados, alguns temas que nem existem mais”, disse o socialista que reprovou a prática da invasão feita pelos manifestantes.

Ao encerrar a transmissão ao vivo, Fábio Garcia critica o grupo dizendo que “a forma de discutir as pautas não é invadindo e fazendo desordem da democracia”. 

“Eles invadiram de forma truculenta e a Polícia Legislativa pediu para não entrarmos, caso precisassem atuar até mesmo com uso gás lacrimogêneo", relatou o deputado Ságuas.

Já o deputado federal, Ságuas Moraes (PT), disse que estava a caminho do Plenário quando foi informado da ocupação. “Eles invadiram de forma truculenta e a Polícia Legislativa pediu para não entrarmos, caso precisassem atuar até mesmo com uso gás lacrimogêneo. Precisei sair de lá”, explicou o petista.

Ságuas frisou que os manifestantes conseguiram ter acesso à parte interna da Casa, que é local restrito e de segurança reforçada porque usaram de violência para interromper a sessão que ocorria no momento.

“Quebraram a porta, passando por cima dos seguranças e começaram a gritar palavras de ordem como: Intervenção militar! Vamos limpar o Congresso! Outros gritavam o nome do Jair Bolsonaro”, contou ao .

Os manifestantes foram retirados do plenário, mas a ação prejudicou as atividades previstas para esta quarta-feira. Já as comissões continuram com suas atividades normais. CLIQUE AQUI E VEJA  A TRANSMISSÃO DO DEPUTADO.

 

                   VEJA REPORTAGEM COMPLETA

 

 

 

 

 

Comente esta notícia

João Carlos 17/11/2016

Esses deputados tá de brincadeira, só pode!? O criminosos do MST e MTST invadem propriedades privadas e públicas quase todo dia, os criminosos de sindicatos de faculdades e escolas invadiram instituições de ensino Brasil afora e ninguém fez ou faz nada. Agora, que conversa é essa que não pode invadir a Câmara dos Deputados?

1 comentários

1 de 1