Cuiabá, 06 de Outubro de 2022
logo

19 de Novembro de 2013, 16h:00 - A | A

POLÍTICA / CRIME DE EXTORSÃO

Auditor do TCE, preso em 2012, é exonerado um ano depois

Servidor teria cobrado propina do presidente da Câmara de Vereadores de Jaciara

TITA MARA TEIXEIRA
DA REDAÇÃO



O auditor público externo do Tribunal de Contas de MT, Hermes Dall´Agnol foi exonerado pelo órgão após conclusão do processo administrativo disciplinar (PAD) por ter se utilizado do cargo para proveito pessoal em detrimento da dignidade da função pública, e por ter recebido propina em razão de suas atribuições. A demissão foi publicada no Diário Oficial de Contas, no último dia 5.

O ex-auditor foi acusado em setembro de 2012, pelo Ministério Público Estadual (MPE), de ter cometido o crime de concussão, que é extorsão praticada por servidor público. Ele foi preso quando buscava um pagamento de propina na Rodoviária de Cuiabá, após ter exigido a quantia de R$ 40 mil do presidente da Câmara Municipal de Jaciara, Adilson Costa França, para emitir relatório favorável da auditoria referente às contas do exercício 2012, de modo a não apresentar irregularidades durante o julgamento no próximo ano.

Uma decisão da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, no entanto, possibilitou que Dall’Agnol fosse solto no dia 6 de novembro de 2012, pouco menos de dois meses após sua prisão.

Na ocasião, o servidor foi afastado de suas funções na auditoria de controle externo para evitar que pudesse usar o poder do cargo para influenciar a investigação interna instaurada pelo TCE. Apesar disso, permaneceu atuando no setor administrativo do Tribunal. De acordo com a assessoria do Ministério Público Estadual, o inquérito civil que aponta também para o crime de improbidade administrativa ainda não foi concluído.

Comente esta notícia