facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Junho de 2024
19 de Junho de 2024

24 de Maio de 2024, 16h:43 - A | A

POLÍCIA / EM CUIABÁ

Vídeo: Menor reage à abordagem e dá canseira em segurança do Ministério Público

Outro adolescente que estava junto do menor também foi apreendido

THIAGO STOFEL
REPÓRTERMT



Um adolescente de 17 anos se exaltou durante uma abordagem e deu uma canseira um agente de segurança do Ministério Público, em Cuiabá, no fim da tarde dessa quinta-feira (23). A confusão aconteceu em frente à sede das Promotorias, no Centro Político Administrativo. O menor estava em frente ao local em uma motocicleta e, ao ser abordado pelo segurança, disse que estava ali para comprar um celular de um funcionário.

De acordo com o boletim de ocorrência, o agente viu o adolescente entrando no estacionamento do prédio junto de um colega e achou a atitude suspeita. O funcionário fez abordagem dele, que contou que estava ali para comprar um aparelho telefônico e que havia combinado de encontrar com o suposto vendedor, que teria conhecido pelo Facebook.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Ao ser questionado sobre a documentação da moto para entrar no estacionamento, ele disse que não tinha e começou a se exaltar com o segurança, ofendendo-o com palavras de baixo de calão.

Nesse momento, ele tentou ligar a motocicleta para sair do local, mas o agente segurou o adolescente, que reagiu e eles começaram a brigar.

Outro agente de segurança se aproximou para ajudar na abordagem. Policiais militares também chegaram e o menor ainda continuava ofendendo os profissionais com xingamentos. 

Depois de detido, ele foi levado para Central de Flagrantes para o registro da ocorrência.

A todo momento, o acompanhante do adolescente ficou fora da briga, mas também foi levado para delegacia.

VEJA VÍDEO 

Comente esta notícia

Valdineia 25/05/2024

Bom dia Dr. Tudo bem! Meu nome e Myrella moro aqui no rio de janeiro, e meu filho mora com a minha mãe em Cuiabá, na quinta feira meu filho menor de idade (17 anos) trabalha em uma loja de conserto de celular, ele combinou de comprar um smartphone pelo marketplace (tenho o contato) e marcos para fazer o negócio em frente ao MPMT (ministério público de Cuiabá) aonde o vendedor do celular trabalha, meu filho chegou e ficou aguardando no estacionamento do ministério, aonde foi abortado por um policial, que não se identificou no início, pedindo o seu RG, o meu filho falou que não estava no momento e que estava ali para fazer um negócio de compra de celular com um funcionário do MP, e mostrou as mensagens para o policial, mas o polícial insistiu que queria a sua identidade, desferindo um tapa em sua face, meu filho reagiu tentando se soltar pois juntou mais 1 segurança do estacionamento tentando o agarrar, tudo foi filmado por um primo que foi junto com ele de companhia, depois de imobilizado no chão,surgiram mais 02 policiais aonde tentaram asfixiado com o joelho no pescoço, meu filho foi encaminhando para a delegacia e após foi encaminhado ao palmeri, aonde enquadraram ele como desacato a autoridade, já conseguimos retirá-lo, no dia seguinte, todo machucado, todo rasgado, as imagens da agressão ao meu filho foram divulgados nas mídias (globo, Record, Band) meu filho é um menino trabalhador tem várias referências onde ele já trabalhou e trabalha no bairro CPA em uma loja que concerta celular e vende assessórios para celulares

positivo
2
negativo
0

1 comentários

1 de 1