Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

15 de Dezembro de 2014, 11h:50 - A | A

POLÍCIA / ESTRADA DA GUARITA

Travesti é espancado até a morte; corpo é localizado às margens de rodovia

Neste momento, agentes da Politec e policiais civis, da DHPP de Cuiabá, juntamente com a delegada Anaíde Barros, estão no local, colhendo informações preliminares sobre o crime.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



Um travesti, ainda não identificado, foi assassinado com golpes de pau na cabeça. O corpo dela foi encontrado na manhã de hoje (15), no fundo de um posto de combustível, na Estrada da Guarita, em Várzea Grande.

Neste momento, agentes da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) e policiais civis, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá, juntamente com a delegada Anaíde Barros, estão no local, colhendo informações preliminares sobre o crime.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Ainda não é possível saber se a vítima foi morta no local. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), para fazer o exame de necropsia, que deve identificar as causas da morte.

A suspeita é que o travesti se prostituia na região do Quilômetro Zero, também na cidade, próximo onde o corpo foi localizado. 

NOVEMBRO VERMELHO

Em novembro, Várzea Grande registrou outros dois homicídios que tiveram vítimas do sexo feminino.

O último deles ocorreu na madrugada de sábado (13), no bairro 24 de Dezembro, quando Ivani Maria Luis, de 46 anos, foi morta a facadas dentro da própria a casa.

Segundo informações da DHPP, o marido da vítima, Natael Lucas, de 45 anos, é o principal suspeito de ter cometido o crime. Ele está foragido.

Já no dia 9, a professora Lucimar Delgado Moraes, de 48 anos, também foi morta a facadas, no bairro Construmat.

O ex-marido dela, Gean Carlos Gonçalo Carvalho Ramos, de 27 anos, foi preso em flagrante. Ele teria matado a vítima na frente da filha dela, uma criança de 10 anos.

Ao ver a mãe sendo atacada a menina correu para pedir ajuda a uma tia. A mulher tentou impedir o crime, mas foi atingida. 

Em seguida, Gean fugiu. Ele foi preso na Unidade de Pronto Atendimento do bairro Morada do Ouro, na capital. 

Já a vítima morreu no box de emegência do Pronto Socorro Municipal. 

Reprodução TVCA

professora

Mulher morreu no box de emergência do PS de VG.

Comente esta notícia