facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Maio de 2024
22 de Maio de 2024

08 de Julho de 2010, 14h:14 - A | A

POLÍCIA /

"Não aguento mais apanhar", teria dito ex do goleiro Bruno, antes de morrer



Segundo o delegado Edson Moreira, chefe do Departamento de Investigações de Minas Gerais, e o chefe da Divisão de Crimes Contra a Vida, Wagner Pinto, as últimas palavras de Eliza Samudio, antes de morrer, teriam sido: "Não aguento apanhar mais". E Marcos teria respondido: "Não vai apanhar mais. Você vai morrer". Em seguida, o ex-policial civil - a quem o menor X. chama de Neném em seu depoimento - teria estrangulado a jovem.

As revelações sobre os detalhes da morte de Eliza foram feitas na manhã desta quinta-feira por Edson e por Wagner durante uma entrevista coletiva. Segundo eles, o goleiro Bruno presenciou o assassinato e, depois, já de volta a seu sítio, teria tomado cerveja. Além do jogador, estariam no local também Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, Sérgio Rosa Sales Camelo e o menor X..

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Bruno e Macarrão se apresentaram na Polinter do Andaraí, na Zona Norte do Rio, nesta quarta-feira. Em seguida, os dois foram para a Divisão de Homicídios, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade, onde passaram a noite numa cela improvisada.

Comente esta notícia