Cuiabá, 02 de Julho de 2022
logo

Quinta-feira, 23 de Junho de 2022, 07h:24 - A | A

A CASA CAIU

PF fecha o cerco contra bandidos que financiaram candidatura em MT

Um dos investigados disputou as eleições de 2020, em Barra do Garças para vereador.

DO REPÓRTER MT

A Polícia Federal de Barra deflagrou na manhã desta quinta-feira (23), a Operação Segundo Caminho, com o intuito de apurar a participação de bandidos de uma organização criminosa no patrocínio da candidatura para vereador nas eleições de 2020, em Barra do Garças (509 km de Cuiabá).

A ação é desdobramento da Operação Captura de Estado, deflagrada em 2020, apurou a atuação de indivíduos que cometiam vários crimes afim de financiar uma facção criminosa atuante a região do Vale do Araguaia, em razão de suas atividades ilícitas, pratica delitos conexos previstos na Lei de Lavagem de Capitais, na Lei de Drogas e no Código Penal.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

>>> Receba notícias no Telegram e fique bem informado

Nove mandados de busca e apreensão e a dois mandados de prisão preventiva, expedidos pela Justiça Comum Estadual de Cuiabá e cumpridos na Capital e nas cidades de Rondonópolis, Várzea Grande e Barra do Garças.

As condutas praticadas encontram tipificação no art. 1º, caput, da Lei 9.613/1998 (Lavagem de capitais), no art. 2º, caput, da Lei 12.850/2013 (Organizações Criminosas), bem como no art. 171, §2º-A, do Código Penal (Estelionato mediante Fraude Eletrônica). Quando somadas, as penas máximas de tais delitos superam 20 (vinte) anos de reclusão.

Devido a investigação envolver uma facção criminosa a Polícia Federal utilizou também três cães farejadores durante as buscas.

Segundo caminho

O nome da operação é referente à declaração de um dos alvos, que afirmou que no mundo do crime existem três caminhos: a igreja, a prisão ou a morte.

Comente esta notícia