facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Maio de 2024
22 de Maio de 2024

31 de Agosto de 2010, 16h:19 - A | A

POLÍCIA /

Júlio defende redução de maioridade penal e quer Unemat no CPA



Abdala Zarour

O ex-governador Júlio Campos, candidato a deputado federal pelo DEM, fez corpo-a-corpo por toda a feira Livre do CPA, em Cuiabá, que tem mais de 1 km de extensão, pedindo votos e falando de suas propostas.

Júlio disse aos moradores e aos feirantes, que a sua principal bandeira como Deputado Federal é levar à Unemat para a Morada da Serra. O candidato a Deputado Federal também argumentou que vai lutar por uma causa bastante polêmica. Júlio quer, na Câmara dos Deputados, trabalhar pela redução da maioridade penal. Segundo ele, uma pessoa que tem 16 anos já tem condições de responder pelos seus atos. “ Hoje, um rapaz de 16 anos já sabe de mais coisas que uma pessoa de 30 anos. Uma pessoa de 16 anos já tem plena consciência do que faz, e por isso, com a garantia da lei que aí está, acabam se aproveitando para cometer crimes, apostando na impunidade, justificou.

Já no final da feira, Júlio Campos foi abordado por um garoto que lhe perguntou o que ele vai fazer por Mato Grosso, se for eleito Deputado Federal. Júlio disse que vai trabalhar para combater o tráfico e o uso das drogas no Estado. “Vamos fazer um trabalho forte para evitar que a cocaína entre por Mato Grosso. Para isso, vamos defender a permanência das Forças Armadas nas nossas fronteiras, principalmente esta, que liga a Bolívia ao nosso Estado”, comentou.

Júlio, que tem viajado o interior do Estado para ver de perto a realidade dos municípios tem participado de algumas reuniões na capital e Várzea Grande e vai, a partir do emês de setembro, intensificar a presença na baixada cuiabana e começou pelo bairro construído em seu governo, O CPA. 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Quando foi governador de Mato Grosso de 83 a 87, Júlio foi o grande responsável, na época, por uma das maiores e mais ousadas construção de casas próprias no Estado. Uma obra que marcou o seu período como chefe do executivo estadual.

Comente esta notícia