Cuiabá, 01 de Dezembro de 2022
logo

21 de Novembro de 2016, 10h:14 - A | A

POLÍCIA / COMPRA DE VOTOS

Gaeco cumpre 28 mandados de busca em MT; vereadores são alvos

As residências de quatro vereadores na região leste de MT foram alvos. Messias di Caprio, Josafá Martins, Antônio Marcos "Peru" e Estaniel Pascoal

DA REDAÇÃO



Quatro vereadores de Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, são alvos da Operação Sesmaria, realizada, na manhã desta segunda-feira (21), pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE). Os parlamentares foram conduzidos de forma coercitiva para prestar esclarecimentos sobre a investigação que apura atos de corrupção na aprovação de loteamentos e compra de votos.

Os alvos, conduzidos à depor são os vereadores Josafá Martins Barbosa (PP), que é atual presidente da Mesa Diretora da Casa, Estaniel Pascoal (PROS), ex-presidente, Messias di Caprio (PSD) e Antônio Marcos "Piru" (PP). O promotor, Silvio Rodrigues Alessi Júnior comanda toda aoperação. Os indícios são de que as irregularidades teriam ocorrido durante a gestão de Pascoal. 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

De acordo com o MPE estão sendo cumpridos 28 mandados de busca e apreensão e condução coercitiva contra agentes públicos, empresários e advogados.

Os mandados estão sendo cumpridos nos municípios de Primavera do Leste e Querência, a 912 km da capital.

A investigação apura o pagamento de propinas para a aprovação da criação de loteamentos na região.

 Os agentes do Gaeco estão na Câmara de Vereadores de Primavera do Leste, onde vistoriam os gabinetes dos parlamentares em busca de provas das ações ilícitas. Documentos, computadores e arquivos de informática foram apreendidos.

O caso é parecido com o de agosto de 2015, quando o vereador Messias Di Caprio foi alvo de uma operação da Polícia Civil por suspeita de negociar e combinar voto em troca de um lote no valor de R$ 70 mil. O objetivo de aprovar um projeto de lei que beneficiaria um empresário do ramo imobiliário.

Atualização 11h43

O Ministério Público do Estado informou ainda que além do cumprimento dos 28 mandados de busca e apreensão e conduções coercitivas, duas pessoas foram autuadas em flagrante por porte ilegal de munição e ocultação de, em Primavera. Todas as conduções coercitivas estão sendo encaminhadas para sede da Promotoria de Justiça do município, onde os envolvidos serão interrogados pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e ativa, falsa perícia e contra a Lei de Parcelamento do Solo (Lei 6766/79).

Comente esta notícia

Armando João 21/11/2016

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

1 comentários

1 de 1