Cuiabá, 02 de Fevereiro de 2023
logo

05 de Novembro de 2014, 10h:48 - A | A

POLÍCIA / TERRORISMO EM MT

Bando explode caixas eletrônicos do BB e Bradesco e foge com dinheiro

Policiais militares da Força Tática montam barreiras nos municípios vizinhos para tentar prender a quadrilha, no entanto, até o momento não tiveram sucesso.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



Cinco bandidos encapuzados e fortemente armados com fuzis explodiram três caixas eletrônicos do Banco do Brasil e Bradesco, em Carlinda (800 km de Cuiabá), na madrugada desta quarta-feira (5).

Em seguida, fugiram levando todo o dinheiro dos terminais. Policiais militares da Força Tática montam barreiras nas estradas que cortam os municípios vizinhos, para tentar prender a quadrilha. No entanto, até o momento não tiveram sucesso.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Ao RepórterMT, uma investigadora da Delegacia Municipal da cidade disse que por volta das 4h30, moradores ouviram duas explosões simultâneas. Quando saíram para ver o que se tratava, viram os bandidos fugindo em um carro de cor preta. O modelo do veículo não foi identificado.

Com isso, a PM foi acionada e quando chegou ao local, na região central do munícipio,  encontrou as agências bancárias destruídas com o impacto da explosão.

Segundo a policial, uma equipe do Grupo de Combate ao Crime Organizado (GCCO) já está se dirigindo a cidade, para investigar o caso. Imagens do circuito interno de segurança dos bancos estão sendo analisadas, para tentar identificar os integrantes do grupo criminoso. A quantia levada não foi divulgada pelos bancos.

NotíciaExata

b

Agência do BB ficou destruída com o impacto da explosão

VIROU ROTINA

Nos últimos 10 dias, criminosos atacaram outras três agências bancárias de municípios do interior do Estado. O último caso ocorreu na madrugada de terça-feira (3), em Marcelândia (500 km da capital), quatro bandidos renderam e amarraram um vigilante no BB. Em seguida, abriram com um maçarico o compartimento que fica o montante do caixa eletrônico e fugiram levando todo o dinheiro.

Dilvugação

bb

Bandidos erraram no cálculo das dinamitas para explodir os caixas eletrônicos

Já na cidade de Ribeirãozinho (500 km da capital), no dia 28 de outubro, os bandidos erraram no cálculo dos explosivos e acabaram destruindo totalmente o banco.

Em uma entrevista ao RepórterMT, o delegado do GCCO, Flávio Stringueta, acredita que os bandidos fugiram sem levar nenhum dinheiro.

Por fim, no dia 27 de outubro, três criminosos chegaram atirando na vidraça e na parede do BB, de Nova Maringá (500 km de Cuiabá), renderam funcionários e clientes.

Depois, pegaram todo o dinheiro do caixa e fugiram levando cinco reféns em uma caminhonete Chevrolet S-10 de cor branca. Minutos depois os bandidos libertaram as vítimas sem ferimentos e fugiram por uma mata.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No entanto, quatro dias depois, Dilson Serra de Lima, de 42 anos, Odair Biazote de Lima, de 41 anos e Durvalino Francisco Chavier, de 36 anos foram presos em uma operação policial, na cidade de Nova Mutum (300 km de Cuiabá).

Com eles foi apreendido boa parte do dinheiro roubado do banco, além de cinco armas. Sendo dois revólveres calibre 38, roubados dos vigilantes do banco, dois fuzis 762 e uma escopeta calibre 12.

polícia civil

vagabundos bb

Trio criminoso e armas apreendidas pelo GCCO, PM

 

Comente esta notícia