facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Julho de 2024
19 de Julho de 2024

06 de Novembro de 2017, 08h:19 - A | A

POLÍCIA / RAÇA INFAME

Bandidos matam morador em assalto e fogem com carro da família

A vítima executada com um tiro na nuca na frente da mulher. Os bandidos abandonaram o carro ao serem perseguidos, e fugiram da polícia.

RAUL BRADOCK
DA REDAÇÃO



Izaquiel Tomaz do Amaral, de 33 anos, foi assassinado na frente da mulher após ter a casa invadida por bandidos no bairro Residencial Mathias Neves II, em Rondonópolis (212 km ao Sul), neste domingo (5).

Conforme o boletim de ocorrência, os bandidos entraram na casa e renderam o casal, que foi levado para o banheiro. Após pegar diversos objetos na casa e colocar no carro das vítimas, um Chevrolet Onix, branco, o bandido retornou ao banheiro e matou o morador com um tiro na nuca.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Os bandidos fugiram com aproximadamente R$ 350, duas televisões, notebook, um ferro de passar roupas, um microondas, um som portátil, um iPhone e uma carteira com vários cartões.

A Polícia Militar localizou os bandidos durante a fuga, havendo perseguição e troca de tiros. Em determinado momento, os bandidos abandonaram o carro e fugiram para uma região de mata – não sendo mais localizados pela PM.

O carro e os pertences da família foram recuperados.

A Polícia Civil passa a investigar o latrocínio.

Casa invadida

Ainda no domingo, um criminoso foi morto à facadas durante um assalto na Avenida Miguel Sutil, próximo à rotatória que dá acesso ao Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá.

De acordo com informações da Polícia Militar, o bandido que aparentava ter aproximadamente 30 anos, tentou realizar um assalto à uma casa que fica na região, mas a vítima teria reagido, entrando em luta corporal e, em seguida, o ferido com uma faca.

Leia mais

Vítima reage e mata a facadas bandido que invadiu casa

Comente esta notícia

VALDECARLOS JOSÉ DOS SANTOS 06/11/2017

E se, na perseguição a policia tivesse matado um deles, o policial seria um algoz, violento, seria condenado por violar os direitos humanos, mesmo direito que não terá a família desta pobre e verdadeira vítima.

positivo
0
negativo
0

Samurai 06/11/2017

Mais um pai de família que se foi ! Sem direito a defesa , desarmados e vulnerável somos ovelhas nas mãos desses malditos desgraçados.enquanto isso os políticos andam com dezenas de seguranças

positivo
0
negativo
0

2 comentários

1 de 1