Cuiabá, 01 de Dezembro de 2022
logo

22 de Dezembro de 2016, 10h:05 - A | A

POLÍCIA / VIOLÊNCIA NA NOITE

Assaltantes invadem casa, torturam casal de idosos e roubam dois carros

Homem de 64 anos e mulher de 57 foram agredidos por dois bandidos; o crime aconteceu no bairro Santa Cruz, em Cuiabá

DA REDAÇÃO



Dois bandidos invadiram uma casa e fizeram um casal de idosos de refém, durante um assalto, na noite de quarta-feira (21), no bairro Santa Cruz, em Cuiabá.

O assalto aconteceu por volta de 20 horas, quando apenas o homem de 64 anos e a mulher de 57 estavam na residência.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Segundo a Polícia Militar, que fez o Boletim de Ocorrência, os assaltantes, ao perceberem que havia apenas o casal, pularam o muro da casa e renderam as vítimas.

O casal foi torturado e ficou com ferimentos na cabeça e em outras partes do corpo.

A mulher levou uma coronhada na nuca e teve de ser socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O homem teve a arma apontada para a cabeça várias vezes, e ainda levou chutes nas pernas.

Ele estava caído quando foi socorrido por vizinhos, após a fuga dos dois bandidos.

Os assaltantes levaram relógios, joias, smartphones e tablets e fugiram com um Hyundai Vera Cruz e uma Land Rover.

Após o crime, a Polícia Militar foi acionada por um filho do casal.

Com o uso do rastreador do carro, os policiais militares conseguiram localizar o Vera Cruz, no bairro Distrito Industrial, às margens da BR-364.

O bandido que dirigia o Hyundai não acatou a ordem de parada dos policiais e fugiu em alta velocidade.

Ele perdeu o controle, ao colidir em um bloco de concreto, e tombou o carro.

Após a batida, ele conseguiu sair do carro e fugiu, entrando em uma região de mata.

As buscas continuaram e os militares conseguiram localizar a Land Rover, abandonada, em uma rua do bairro Nova Esperança I.

O bandido que dirigia o carro fugiu após o combustível acabar.

Em seguida, os carros foram encaminhados ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), para procedimentos.

O caso será investigado pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf).

Comente esta notícia