Cuiabá, 29 de Janeiro de 2023
logo

13 de Dezembro de 2014, 11h:04 - A | A

POLÍCIA / VEJA VÍDEO

Após se entregar padrasto acusa esposa de também ter espancado filho até a morte

Mulher deve ser intimada a depor novamente na DHPP. Após depoimento, homem foi encaminhado a PCE, em razão da prisão temporária expedida pela Justiça.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



Tallys Henrique Miranda confessou ter agredido com um chute nas costas, o enteado, H.B.G. de 1 ano e 9 meses, que morreu no Hospital Universitário Geral (HGU). No entanto, acusou a esposa, Danyella Jhéssica Batista, de também ter espancado o bebê, na madrugada de terça-feira (9), no bairro Dom Aquino, de Cuiabá.  

A acusação do padrasto ocorreu no depoimento ao delegado André Renato, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá, nesta sexta-feira (12), após ele se entregar, na companhia de um advogado.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Reprodução TVCA

crianca

Bebê morreu no HGU na madrugada de terça-feira (9).

Ao delegado, Tallys se defendeu dizendo que deu um chute nas costas do menino, para ele não levar choque. Já estava pegando um fio desencapado de um secador de cabelo. “Na casa do casal também funciona um salão de beleza. Com isso na versão dele, o garoto estaria com o fio na mão. Por isso, ele (Tallys) teria agredido o menino”, falou André Renato.

Tallys também confessou que o chute foi tão forte que a criança foi arremessada a alguns metros. Em seguida, Danyella teria chego na residência e também espancado o filho. “Ele nos disse que a mãe pegou o filho pelo pescoço e o levantou. Depois, o jogou no chão, duas vezes”, destacou o delegado.

Após a sessão de tortura, Tallys foi levar uma comida para a tia da esposa, que possui um comércio no bairro. Danyella teria colocado H.B.G. no sofá da sala e ficado na residência. “Minutos depois o acusado retornou a casa, para a mulher ir ajudar a tia no fechamento do comércio. Somente quando ela teria retornado à casa, que encontrou o filho inconsciente e o levou ao hospital”, disse.

Segundo o delegado, a versão de Tallys ainda será investigada. “Vamos ouvir novamente a mulher dele e outras pessoas da família para verificar a veracidade dos fatos”, falou.

Após o depoimento o suspeito foi encaminhado a uma cela da Penitenciária Central do Estado (PCE), em razão da prisão temporária, expedida contra ele pela Justiça.

 

 

 

 

 

 

 

VEJA DECLARAÇÃO DO DELEGADO DO CASO 





Reprodução TVCA

mae

Tallys também acusado Danyella de ter espancado o filho

LAUDO NECROPSIA

André Renato informou que o laudo de necropsia, feito por peritos do Instituto Médico Legal (IML), apontou que o menino morreu por conta de uma lesão raquimedular. “É uma lesão na coluna vertebral e na medula”, destacou.

 

Comente esta notícia