Cuiabá, 09 de Dezembro de 2022
logo

26 de Novembro de 2016, 15h:30 - A | A

POLÍCIA / COBIÇA MORTAL

Acusado de matar cunhada para ficar com herança é preso 19 anos depois

Juarez Hoffmann, foi preso em Primavera do Leste. Ele e o irmão Valecir Hoffmann, preso nem Colniza, são acusados por mandar matar a cunhada e o pai dela para ficar com a fazenda deixada de herança pelo irmão.

DA REDAÇÃO



Dezenove anos depois, Juarez Hoffmann, acusado de mandar matar a cunhada, Rozeli Capelari Bordim e o pai dela, Vital Capelari Bordim, para ficar com a herança deixada pelo irmão falecido, foi preso pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (25), em Primavera do Leste. 

O irmão dele, Valecir Hoffmann, que também é acusado de envolvimento nos assassinatos, foi preso no dia 18 de novembro, em Colniza. Os dois estavam com as ordens de prisão decretadas, apontados como mentores do crime, ocorrido em dezembro de 1997, no município de Novp Progresso, no estado do Pará.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Os irmãos e mais quatro pessoas são denunciados pelo duplo assassinato. Rozeli herdou a fazenda “Serra Azul”, que motivou os  assassinatos.

Com a prisão de Valecir Hoffmann, no dia 18 de novembro em Colniza, a equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), de Primavera do Leste, recebeu a informação sobre o possível paradeiro do irmão, Juarez Hoffmann, também considerado foragido da Justiça, que estaria no município.

Durante todo o dia, os policiais fizeram o levantamento de informações e realizaram diligências, conseguindo localizar o procurado em uma chácara nos arredores da cidade. Ao ser surpreendido pela equipe de investigadores, o acusado empreendeu fuga pela mata, mas foi contido pelos policiais, oferecendo resistência à prisão.

Após cumprimento da ordem judicial, a comarca de Novo Progresso foi comunicada da prisão do foragido.

Comente esta notícia