Cuiabá, 20 de Agosto de 2022
logo

29 de Dezembro de 2017, 11h:27 - A | A

PODERES / PEPINO SOBRE TRILHOS

Wilson diz que conclusão do VLT custará R$ 450 milhões

Segundo o secretário de Cidades, Wilson Santos, o valor final está sendo definido e deve ser divulgado no lançamento do edital de licitação para a contratação de uma nova empresa responsável pela retomada das obras do modal.

CAROL SANFORD
DA REDAÇÃO



O secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos (PSDB), afirmou que a conclusão das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) deverá custar menos que a metade inicialmente orçada com o Consórcio VLT, em R$ 922 milhões. O valor previsto é de R$ 450 milhões.

“Não sabemos ainda o valor exato, mas até o final de janeiro estará definido entre R$ 400 milhões e R$ 450 milhões. Isso porque não será necessário embutir o valor de R$ 313 milhões que seria pago ao consórcio vencedor da primeira licitação”, explicou Wilson.

Segundo ele, o valor final está sendo definido e deve ser divulgado no lançamento do edital de licitação para a contratação de uma nova empresa responsável pela retomada das obras do modal.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Não sabemos ainda o valor exato, mas até o final de janeiro estará definido entre R$ 400 milhões e R$ 450 milhões. Isso porque não será necessário embutir o valor de R$ 313 milhões que seria pago ao consórcio vencedor da primeira licitação”, explicou Wilson.

O valor da dívida do Governo com o consórcio era referente a três medições realizadas nos meses de setembro, outubro e novembro de 2014, durante o Governo Silval Barbosa. As obras do modal foram paralisadas em dezembro daquele ano e permanecem sem continuidade desde então.

O contrato com o Consórcio VLT foi rompido após a Operação Descarrilho, deflagrada em agosto e que apontou o pagamento de R$ 18 milhões em propina ao ex-governador para que as empresas fossem beneficiadas na licitação.

Wilson informou que o Estado tem em caixa R$ 193,4 milhões para dar início à retomada das obras, o que deve ser feito ainda no primeiro semestre de 2018.

“Nesse momento estamos preparando o edital de concorrência. A primeira versão já está pronta e, provavelmente, em março nós colocaremos na rua um edital internacional”, concluiu o secretário.

Comente esta notícia

Trevisan 03/01/2018

Perto da eleição colocam uns trabalhadores na obra e depois da eleição param tudo novamente. 3 anos e esse Taques não FEZ NADA. VERGONHA!

Carlos Nunes 29/12/2017

Pegadinha de novo? Chega a época do Silval que aparecia na TV dizendo: pode deixar que, com 1 BI e 400 milhões, termino o VLT antes da Copa começar. Era moleza. Foi a maior pegadinha dos 300 anos de fundação de Cuiabá. Dá medo, dá pavor, deixar abrir Cuiabá, aí o dinheiro minguar, acabar, e a cidade ficar toda aberta, esperando o dinheiro cair do céku. Não tem dinheiro pra repassar pros Poderes. Pelo tamanho da obra, tá na cara que 450 milhões não vai dar.

João Sapucaia 29/12/2017

Não acreditem nesse “malandro” este é o político mais mentiroso do Estado. Verdadeiro Pinóquio 🤣

benedito costa 29/12/2017

Isso já ta virando uma piada, tão só empurrando a população coma barriga.

Dr Davi 29/12/2017

O Wilson Rodoanel a frente desta obra é pra acabar!

5 comentários

1 de 1