facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 13 de Julho de 2024
13 de Julho de 2024

13 de Junho de 2024, 18h:30 - A | A

PODERES / ANTES DO ESCÂNDALO DO ARROZ

Ex-assessor de Neri também ajudou empresa de locação de veículos a vencer leilão de milho no Governo Lula

À época, foi informado que a compra de 12,7 mil toneladas de milho seria para o enfrentamento da estiagem no estado da Bahia.

FERNANDA ESCOUTO
DO REPÓRTERMT



A empresa ASR Locação de Veículos e Máquinas, uma das quatro ganhadoras do leilão do arroz do Governo Lula, ganhou em dezembro de 2023 outro leilão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a compra de R$ 12,7 mil toneladas de milho. O valor do contrato foi de R$ 19,8 milhões e ela foi a única empresa participante do certame. (Veja aqui os documentos)

Assim como no leilão do arroz, a ASR foi representada pela Bolsa de Mercadorias do Mato Grosso e pela corretora Focus, ambas pertencentes a Robson Luiz Almeida de França, ex-assessor do então Secretário de Política Agrícola Neri Geller. Além de ex-assessor de Neri, Robson também é sócio de Marcelo Piccini Geller, filho do ex-secretário.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Leia mais: Ex-assessor de Neri Geller criou empresas e intermediou leilão de arroz da Conab

A ASR, que fica em Brasília, não tem histórico de comércio de cereais e de acordo com o CNPJ, sua atividade principal é o aluguel de máquinas pesadas. A empresa tem capital social de R$ 5 milhões e conta com 45 funcionários.

Reprodução Conab

Compra milho

O edital, de dezembro do ano passado, foi assinado pelo diretor presidente da Conab, Edegar Pretto, e seu diretor de Operações e Abastecimento, Thiago José dos Santos.

À época, foi informado que a compra de 12,7 mil toneladas de milho seria para o enfrentamento da estiagem no estado da Bahia.

Escândalo do arroz

A ASR foi uma das quatro empresas vencedoras do leilão do arroz e a falta de experiência no mercado, entre outras denúncias, acabou gerando uma crise no Governo Federal, fazendo inclusive com que o certame fosse anulado.

Além disso, Neri Geller acabou exonerado por suposto conflito de interesses.

Leia mais: Governo Lula oficializa exoneração de Neri Geller após denúncia de fraude em leilão de arroz

O governo decidiu importar arroz do exterior para evitar especulações de preço depois das enchentes no Rio Grande do Sul, estado que concentra a maior parte da produção nacional. Os produtores não viram a iniciativa com bons olhos, já que eles garantiam que tinham condições de abastecer o mercado nacional.

Comente esta notícia

Geraldo Magela da Silva 16/06/2024

Mas é muito ingênuo a ponto de achar que a população é idiota tal como ele é. Cara de Pau.

positivo
0
negativo
0

Carlos 13/06/2024

Mas a empresa que arrematou o milho em dezembro, entregou o que foi arrematado? Ou não foi entregue?

positivo
0
negativo
0

Mauro 13/06/2024

Só canalha .de todos políticos do Brasil se tirar meia dúzia que pre e muito ,o resto pode colocar no saco e jogar no rio que só salva o saco

positivo
7
negativo
1

3 comentários

1 de 1